Notícia

Esteta

Equipe da USP participa de maratona de programação na Rússia

Publicado em 17 junho 2014

O Brasil será representado na edição deste ano da International Collegiate Programming Contest, a Maratona Mundial de Programação, por uma equipe de cientistas de computação egressos do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo (ICMC-USP), em São Carlos. A competição ocorre de 23 a 25 de junho, na Universidade Federal de Ural, em Ekaterinburg, Rússia.

 

O grupo, formado por Bianca Oe, Bruno Adami, Luis Fernando de Abreu e Filipe Nascimento, vai se somar a outras 121 equipes que venceram as competições regionais realizadas em 91 países, das quais participaram cerca de 30 mil estudantes de mais de 2 mil universidades. Organizada pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), a etapa nacional envolveu 586 equipes de 182 instituições de ensino superior de todo o país.

 

Na final, disputada no dia 25, os programadores terão cinco horas para resolver entre 10 e 12 problemas computacionais. Tradicionalmente, os problemas apresentam um contexto prático para, então, desafiar as equipes a criarem algoritmos – sequências de comandos passados a um computador – capazes de resolver a demanda. Por exemplo, traçar uma rota mostrando o caminho mínimo que uma pessoa deve percorrer para chegar de um ponto a outro de uma cidade, usando GPS.

 

Mais informações em icpc.baylor.edu.

 

Olimpíada Brasileira de Robótica

 

A USP de São Carlos sediou, pela primeira vez, uma etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). A competição ocorreu no dia 14 e foi organizada pelo Centro de Robótica de São Carlos (Crob), resultado de trabalho conjunto de pesquisadores do ICMC e da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), também da USP.

 

Foram inscritas 99 equipes de alunos de escolas públicas e privadas das cidades de Ribeirão Preto, Campinas, Araraquara, Matão e Bauru, entre outras.

 

A etapa nacional da OBR também vai ser realizada em São Carlos e será sediada no ICMC, de 18 a 23 de outubro, durante a Competição Brasileira de Robótica, garantindo aos campeões de cada nível uma vaga na RoboCup Junior Mundial 2015, na Tailândia.

 

A final acontece em paralelo à Conferência Conjunta de Robótica e Sistemas Inteligentes 2014, que inclui eventos como a Latin American Robotics Competition (Larc), o Latin American Robotics Symposium (Lars), o Simpósio Brasileiro de Robótica (SBR), a Brazilian Conference on Intelligent Systems (Bracis) e o Encontro Nacional de Inteligência Artificial e Computacional (Eniac).

 

Mais informações em www.obr.org.br.

 

Exposição, computação e Copa

 

Desde o dia 10, o ICMC apresenta exposição que conta a história da computação ao longo de todas as edições da Copa do Mundo de futebol, destacando os acontecimentos mais relevantes do torneio e relacionando-os ao contexto geopolítico do mundo em cada época e às principais descobertas e invenções da área, com a evolução da tecnologia nas últimas décadas.

 

Entre as peças expostas estão diversas máquinas de calcular, além de computadores como o CP 500, lançado em 1982, um dos primeiros microcomputadores brasileiros e sucesso de vendas em seu nicho de mercado. Também é possível conferir a evolução de videogames e jogos que têm como tema o futebol.

 

Um painel explica algumas novas tecnologias que serão empregadas na Copa em 2014, como a 4K, que permite uma resolução quatro vezes maior que o Full HD, e a instalação de sete câmeras em cada gol, com a capacidade para produzir cerca de 500 imagens por segundo em 3D e alta definição.

 

A exposição fica em cartaz no Museu de Computação Odelar Leite Linhares (Av. Trabalhador São Carlense, 400) até 31 de outubro, de segunda a sexta, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h30. A entrada é franca.

 

Mais informações pelo e-mail museu@icmc.usp.br e pelo telefone (16) 33739146.

 

Agência FAPESP