Notícia

Central das Notícias

Equipamentos militares são adaptados para detectar pessoas com suspeita de Covid

Publicado em 27 maio 2020

Equipamentos militares desenvolvidos para as Forças Armadas do Brasil poderão auxiliar no combate à disseminação do novo coronavírus identificando pessoas com suspeita da doença em multidões. Um monóculo portátil com visor térmico e um sistema que capta diferentes comprimentos de onda, usado normalmente por motoristas de veículos blindados do Exército, estão sendo transformados em uma ferramenta para o combate da covid-19. Aprimorados, os equipamentos poderão identificar pessoas com febre que estejam circulando nas ruas.

Os aparelhos são comercializadas pela empresa Opto Space & Defense, e de acordo com reportagem do Estadão, estão sendo aprimoradas por meio de um projeto apoiado pelo Programa Fapesp Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (Pipe).

O projeto está entre os seis selecionados em um edital da Pipe-Fapesp em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), com o objetivo de apoiar o desenvolvimento de produtos, serviços ou processos criados por startups e pequenas empresas de base tecnológica no Estado de São Paulo, voltados ao combate da Covid-19. As informações são do Estadão.

A expectativa da empresa é de que o protótipo do sistema fique pronto para uso até junho e a tecnologia final deve estar disponível em mais alguns meses.

Em entrevista, o pesquisador responsável pelo projeto, Raphael Pereira Moreno, explicou que a proposta é de desenvolver um sistema inteligente de imageamento nos espectros visível e termal que processe dados relativos à identificação de pessoas com febre (um dos principais sintomas da covid-19) em locais onde há aglomeração, como empresas, escolas, academias e shoppings.