Notícia

Jornal da Cidade (Bauru, SP) online

Equipamento na calçada da Getúlio desperta curiosidade nas pessoas

Publicado em 05 julho 2010

Quem passou pela quadra 17 da avenida Getúlio Vargas, em Bauru, no fim da tarde de ontem notou algo de estranho na calçada do lado onde as pessoas costumam fazer caminhadas. Ali foi instalado um equipamento de quase dois metros de altura, com alguns objetos cilíndricos no alto, uma caixa de metal anexada mais embaixo e uma placa no chão parecida com aquelas que formam o teto solar de uma casa. E do lado duas garotas sentadas, com cadernos e canetas nas mãos, anotando não se sabia ao certo o quê.

Em meio aos olhares curiosos dos pedestres e motoristas que passavam pelo local, as alunas do curso de arquitetura e urbanismo da Universidade Estadual Paulista Unesp de Bauru Carla Amaral e Daniele Nascimento explicaram que se tratava de um trabalho de iniciação científica financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O objetivo do trabalho é medir a qualidade do ar de espaços públicos bastante frequentados pelos bauruenses. A medição está sendo feita na Getúlio e depois na avenida Rodrigues Alves. Durante o tempo que permanece no local, o equipamento instalado na calçada mede a temperatura, a umidade do ar e a velocidade do vento. A medição é feita a cada minuto.

Enquanto uma aluna anota os dados, a outra aborda pedestres para responder a um pequeno questionário sobre o microclima da cidade. A coleta de informações é feita de manhã e à tarde, sempre nos horários de pico. A análise do ar na Getúlio será concluída hoje. A partir de amanhã, as meninas mudam-se para a Rodrigues Alves, onde, com certeza, serão novamente alvo de muitos olhares curiosos.