Notícia

A Folha (São Carlos, SP)

Entender as desordenadas psicológicas ajuda a formulação de políticas públicas de combate a violência

Publicado em 10 novembro 2006

A violência urbana, antes de abordagem exclusiva nas ciências sociais e antropológicas, agora vira tema de estudo dentro da psicanálise Paulo César Endo, professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e pesquisador da mesma instituição, lança mão das teorias freudianas para analisar a geração de atos violentos nas grandes cidades brasileiras. O resultado desse estudo deu origem ao livro "A violência no coração da cidade", da Editora Escuta, lançado no primeiro semestre deste ano "Cada vez mais se toma fundamental compreender as marcas subjetivas que essa violência deixa nos habitantes das grandes cidades", aponta Paulo César Endo. De acordo com ele, em entrevista para a Agência FAPESP realizada em setembro deste ano, há uma série imensa de medos e traumas conscientes que perduram na experiência do cidadão das cidades violentas, que não são levados em conta na formulação de políticas públicas de combate à criminalidade. A não compreensão dessas reações da sociedade, para Endo, pode resultar também em práticas pouco eficientes de redução da violência.
Dessa forma, segundo ele, reações extremas como a defesa à "pena de morte, a redução da maioridade penal e o discurso de que pobre tem que morrer" surgem como um resultado natural à inoperância política Endo destaca que "esse é um processo que esquenta o caldo, tornando o problema da violência definitivamente enraizado nas grandes cidades" Do ponto de vista psicológico, o convívio com noções claras de violência ficariam registradas no inconsciente. Como solução para esse panorama, o autor sugere que a transformação do espaço público é um dos caminhos. A ocupação de mas com atividades outras que não a ostentação da segurança, como foi aplicado pelo Fórum em Defesa do Jardim Ângela, de acordo com ele, produz resultados eficientes de reestruturação de redes sociais Vencedor do Jabuti, "A violência no coração das cidades" foi considerado um dos três livros mais importantes em 2006 na categoria Educação, Psicologia e Psicanálise do Prêmio Agência Notisa (jornalismo científico — science journalism).