Notícia

O Diário (Mogi das Cruzes) online

Engenheiro de Mogi assume direção de empresa americana de drones

Publicado em 17 maio 2017

O engenheiro mogiano Rodrigo Kuntz Rangel, 39 anos, foi indicado para integrar o quadro de diretores que atuam junto ao alto comando da Drone USA, empresa com sede em Nova York, especializada em projetos e fabricação de veículos aéreos de baixa altitude sem tripulação (drones) e tecnologias correlatas. A nomeação ocorreu em 3 de abril passado, mas somente foi divulgada oficialmente para a imprensa norte-americana no último dia 11 deste mês.

O anúncio foi feito pelo diretor-executivo da Drone USA, Michael Bannon, que não poupou elogios à capacidade do engenheiro mogiano. “Estamos extremamente felizes por Rodrigo ter decidido se juntar ao nosso quadro. Ele é um engenheiro brilhante, que desenvolveu os drones mais sofisticados do mundo”, afirmou Bannon, lembrando que muitos dos equipamentos desenvolvidos pelo brasileiro podem ser adaptados para uso comercial, policial ou militar.

“Em abril – prosseguiu ele –, demonstramos o Shadow, um drone guardião, para inúmeros departamentos de Polícia em Connecticut. Também planejamos mostrar o nosso Cyclops, um drone equipado com uma asa fixa e com três câmeras para monitorar a segurança pública para departamentos de Polícia ao longo da costa de Connecticut. Nossos Cyclops são equipados com câmeras dotadas de zoom de alta definição para ajudar a monitorar as rotinas dos tubarões brancos ao longo da costa marítima daquele Estado”.

Para Rodrigo Kuntz, a sua indicação deve ser encarada como mais um importante passo para a instalação, em Mogi das Cruzes, de uma fábrica do grupo, ao qual se juntou a empresa que ele mantém ao lado do Viaduto Argêu Batalha, no Distrito de Braz Cubas. A instalação dessa fábrica é algo que vem sendo discutido pelo profissional junto a autoridades mogianas já há algum tempo, como mostrou este jornal. Nesta semana, o mogiano está nos Estados Unidos buscando obter recursos para dar andamento ao projeto da fábrica em Mogi.

Drone USA

A empresa onde o mogiano passou a atuar como acionista e membro do Conselho Diretor está situada no One World Trade Center, em Nova York. Ali são desenvolvidos e fabricados veículos aéreos sem tripulação e outras tecnologias relacionadas. Seus principais mercados incluem segmentos de defesa (militares), segurança pública (investigação, fogo e outras emergências) e aplicações comerciais de alto crescimento, como agricultura, aerofotogrametria, mineração e entretenimento.

A companhia tem buscado fortalecer seu portfólio de ofertas para o mercado adquirindo outras empresas fabricantes de veículos aéreos não tripulados com tecnologias superiores e que são conhecidas no mercado em crescimento, assim como tecnologias complementares, como sensores e softwares.

Não tripulados

Antes de ser indicado para integrar a alta cúpula da Drone USA, o mogiano Rodrigo Kuntz vinha ocupando o cargo de diretor-chefe de tecnologia do Instituto de Tecnologia BRVant, sem fins lucrativos, desde agosto de 2013.

A partir de fevereiro de 2009, o engenheiro já atuava como CEO da BRVant Soluções de Tecnologia, uma empresa brasileira, localizada em Mogi das Cruzes, especializada no desenvolvimento de veículos aéreos não tripulados (UAV, na sigla em inglês), também conhecidos como drones; veículos terrestres não tripulados (UGV), que operam no solo, sem presença humana no comando; além de veículos de superfície não tripulados (USV), que atuam na superfície de água sem necessidade de tripulação, que tanto servem para estudos oceanográficos, como para transportar minas e outros explosivos para alvos militares, por via marítima.

No período de 2002 até 2009, o mogiano atuou como engenheiro de Desenvolvimento de Produtos da Embraer, em São José dos Campos, e também fora do País. Lá, ele também trabalhou com o desenvolvimento de aviônica, eletrônicos e atividades de sistemas e softwares no Programa de Especialização de Engenharias da Embraer.

Rodrigo Kuntz estudou ainda computadores, robótica, laser e sistemas de realidade virtual aplicados a simuladores de voo no Instituto de Estudos Avançados (IEAV), ligado à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Ele recebeu certificado como bacharel, mestre e PHD em Engenharia da Computação e Eletrônicos do Instituto de Aeronáutica de São José dos Campos (ITA).

DARWIN VALENTE