Notícia

Jornal da USP online

Encontro na USP discute soluções para garantir verba de pesquisa

Publicado em 10 agosto 2017

Assim como famílias e empresas, a universidade também precisa reorganizar seus gastos diante de uma crise econômica. Um dos objetivos é garantir que produção científica siga ativa. Diante desse cenário, surge a necessidade de estratégias que possam aprimorar a administração dos recursos de pesquisa e da gestão de pessoas, além de otimizar as despesas que já existem.

Essa foi a discussão presente no workshop Gestão de Projetos de Pesquisa, que ocorreu no dia 26 de julho, no campus Cidade Universitária, em São Paulo, e contou com a participação de profissionais de tecnologia da informação, pesquisadores, professores, funcionários de áreas administrativas e dirigentes da USP e de outras universidades.

Entre eles estava o diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Carlos Henrique de Brito Cruz. Ele lembrou que em universidades estrangeiras é comum que haja um escritório responsável pela gestão dos recursos de pesquisa para realizar todo o trabalho de captação, gestão, execução e prestação de contas dos recursos. Essa especialização permite uma gestão muito mais profissional e eficiente.

Nesse sentido, uma das iniciativas da Pró-Reitoria de Pesquisa da USP foi solicitar o desenvolvimento de um sistema para a gestão e execução dos auxílios concedidos por agências de fomento — o GiP (Gestão da Informação de Projetos), que em breve possibilitará a exportação da prestação de contas automaticamente para a Fapesp.

“É fundamental para o pesquisador contar com um sistema que seja capaz de coletar os passos do ciclo de planejamento e execução financeira, além de ser capaz de fazer um relatório gerencial ou analítico desse ciclo”, explicou João Eduardo Ferreira, Superintendente de Tecnologia da Informação da USP e responsável pelo desenvolvimento do sistema. Ainda assim, o GiP não é utilizado por grande parte dos pesquisadores da universidade, o que dificulta o desenvolvimento da plataforma.

Regina Célia, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, contou um pouco sobre a reorganização do setor financeiro da FMRP para a criação do Centro de Gerenciamento de Projetos, que apoia os pesquisadores no planejamento, execução e prestação de contas de projetos financiados pelas agências de fomento. “Essa foi a grande oportunidade que nós sentimos quando surgiu esse projeto para a área financeira: usarmos todo o conhecimento técnico que a equipe tem. Por que eu vou treinar outras pessoas se as competências já estão ali?”.

A ideia de criar centros ou escritórios de gerenciamento de projetos tem por objetivo, além de otimizar o uso dos recursos, garantir que o pesquisador possa se dedicar inteiramente a sua tarefa científica sem precisar tratar de atividades administrativas.

Essa foi a 24ª edição do Strategic Workshop, série de eventos que reúne pesquisadores da USP em torno de diversos temas interdisciplinares, com o objetivo de trocar experiências e promover novos arranjos de pesquisas entre os próprios profissionais da Universidade.

O próximo Strategic Workshop está marcado para o dia 14 de agosto de 2017, das 8h30 às 17h30, e tem como tema o “Aprendizado de Máquina na Universidade de São Paulo”, área que apresentou grandes avanços nos últimos anos e que atualmente chama atenção por ser uma tecnologia fundamental para o setor produtivo.

Assessoria de Imprensa da Pró Reitoria de Pesquisa da USP