Notícia

Administradores

Empresas incubadas investem em tecnologias emergentes

Publicado em 28 dezembro 2006

As empresas do Cietec que atuam com tecnologias emergentes, desenvolvendo soluções diferenciadas estão chamando a atenção do mercado. Afinal, ainda são poucas as pequenas empresas brasileiras que investem em nanotecnologia, reciclagem de lâmpadas de mercúrio e games. A Fapesp, sempre sensível às tendências da pesquisa, desenvolvimento e inovação, tem contribuído para alavancar alguns destes negócios.
A Orbys foi a primeira incubada de nanotecnologia do Cietec. Seu produto, o Imbrik, é marca de nanocompósitos poliméricos de argila e látex de borracha natural. Trata-se de um material de tecnologia de ponta, produzido em um convênio com a Universidade de Campinas (Unicamp). Sua produção terá início em 2007. Será aplicado em adesivos de alimentos, embalagens de brinquedos e calçados, entre outros.
Segundo o diretor da incubada, Eduardo Silveira Figueiredo, o objetivo da Orbys é oferecer um novo material biodegradável e não tóxico, fabricado com insumos naturais por meio de um processo de última geração tecnológica.

Mercúrio
A Tramppo desenvolveu um equipamento para reciclagem de lâmpadas fluorescentes. Com um aproveitamento de até 98% de uma lâmpada, o empreendimento já possui uma lista de espera de 250 clientes entre eles o Hospital Albert Einstein, a Petrobrás, a Infraero e a Faculdade de Medicina da USP, entre outros.
A organização se destaca porque desenvolveu, com o apoio da Fapesp, uma tecnologia totalmente nacional capaz de retirar o vapor de mercúrio do tubo e separar o pó fosfórico, o vidro e o alumínio de lâmpadas fluorescentes. "A idéia é dividir o recolhimento das lâmpadas em diversos centros de reciclagem, evitando a centralização e barateando o custo desse processo, que é uma grande dificuldade encontrada por empresas desse tipo", afirma a sócia da Tramppo Elaine Menegon. O primeiro centro de reciclagem será no próprio Cietec, na USP.
Com esse projeto a Tramppo ganhou, no ano passado, o certificado do Programa New Ventures Brasil, como Modelo de Negócios em Desenvolvimento Sustentável. O programa é uma iniciativa global da World Resources Institute (WRI), cuja sede fica no Centro de Estudos de Sustentabilidade (CES) da Faculdade Getúlio Vargas (FGV), e tem por meta ajudar empreendimentos sustentáveis a se desenvolverem no mercado, estando presente em diversos países como China, México, Indonésia e Índia.

Games
O Ministério da Cultura do Brasil reconheceu a importância dos games para a economia nacional e criou, em parceria com a Associação Cultural Educação e Cinema (Educine), o concurso JogosBR. A Insolita Studios, do Cietec, foi a vencedora na categoria Jogos Completos com o protótipo Cavedays.
O game de ação se passa no tempo das cavernas, mas é recheado de referências modernas, misturando com bom humor estratégia e elementos retrô. A Insolita recebeu da Fapesp um valor que permitirá o desenvolvimento do projeto com previsão de lançamento ainda em novembro deste ano.

Trama Comunicação