Notícia

Jornal do Comércio (RS)

Empresas incubadas faturam R$ 13 milhões

Publicado em 18 janeiro 2009

As cinco incubadoras apoiadas pelo Sebrae/SP em São José dos Campos - Incubadora de Negócios do Centro para a Competição e Inovação do Cone Leste Paulista (Cecompi), Incubadora Univap-Revap, Incubadora da Universidade do Vale do Paraíba (Univap) e Incubadora de Jacareí, divulgaram, no final de novembro, os resultados de 2008 na Ogeração de empresas e empregos.

Em 2008, as empresas ligadas às incubadoras geraram 398 novos postos de trabalho e um faturamento anual de R$ 13,3 milhões. Em 2008 o Sebrae/SP investiu cerca de R$ 1,2 milhão em aportes nas incubadoras. De acordo com o analista da Instituição em São José dos Campos, Fábio Freire, para cada real que o Sebrae coloca nas incubadoras há um retorno de R$ 11,82 em faturamento por parte das empresas atendidas.

Para a gerente do Sebrae/SP em São José dos Campos, Marimar Guidorzi de Paula, o resultado positivo das incubadoras mostra a importância delas para a economia dos municípios de São José dos Campos e de Jacareí. "Dar aporte às incubadoras também é uma forma de investimento de capital, pois há um retorno muito maior do que o valor investido", explica a gerente. "As incubadoras têm um papel fundamental no estabelecimento de empresas sadias, que não tenderão a integrar a estatística da mortalidade de micro e pequenas empresas observadas no País", complementa.

Nas incubadoras os empreendedores participam de consultorias e capacitações, oferecidas pelo Sebrae/SP, abordando os temas gestão empresarial, marketing e finanças. "Eles ainda contam com outros benefícios, como estrutura física, intermediação com instituições de ensino e pesquisa, órgãos públicos e privados, o próprio network dentro de um ambiente favorável ao empreendedorismo, além de apoio na elaboração do plano de negócios e na participação de eventos", conta.

Por meio do apoio do Escritório Regional do Sebrae/SP em São José dos Campos, em 2008 as empresas incubadas participaram de 28 feiras de negócios, receberam mais de 1.200 horas em treinamentos e consultorias, tiveram acesso a projetos de fomento junto à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) no valor de R$ 16,3 milhões.

"Essas ações promovem o processo de desenvolvimento das empresas, fazendo com que elas consigam ampliar o número de postos de trabalho e renda", completa Fábio.

Outro dado levantado neste balanço de resultados é que desde o início das atividades das incubadoras de São José dos Campos, há quase dez anos, já foram gerados mais de 40 registros de patentes.