Notícia

Folha de S. Paulo (Ribeirão Preto)

Empresas da Unesp são premiadas por pesquisa

Publicado em 16 janeiro 2008

Duas empresas "spin-off" — termo usado para designar empresas surgidas a partir de projetos de pesquisa ligados a uma instituição — nascidas na Unesp de Araraquara, no Instituto de Química, ganharam o Prêmio Finep de Inovação Tecnológica 2007, entregue quarta-feira, no Palácio do Planalto.

O prêmio é considerado o "Oscar da inovação tecnológica" e contou com a participação de 730 projetos. A Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) é um órgão ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia que promove e financia inovações, pesquisas cientificas e tecnológicas em diversas em presas, universidades e organizações públicas ou privadas.

A Nanox Tecnologia, criada em Araraquara e hoje em São Carlos, venceu na categoria "pequena empresa" por "utilizar nanotecnologia para produzir materiais com propriedades especiais, que auxiliam novas aplicações nos negócios e na qualidade de vida". Nanotecnologia é a aplicação da ciência de sistemas em escala nanométrica — um nanômetro é 1 bilionésimo de metro.

Já a Angelus —também cria da no Instituto de Química de Araraquara, mas que hoje é se cilada em Londrina (PR) — recebeu a menção honrosa por fabricar materiais odontológicos inovadores.Um de seus carros-chefes é a utilização de fibra de vidro como matéria-prima em vez de metal. A troca confere aos produtos finais maior resistência e elasticidade, diminuindo riscos de quebra ou fratura.

Essas novas tecnologias foram geradas há pouco mais de dois anos no Centro Multidisciplinar para o Desenvolvimento de Materiais Cerâmicos, do Instituto de Química. Os alunos de mestrado e doutorado desenvolveram suas pesquisas e montaram a empresa. "A Unesp os apoiou no desenvolvi mento do projeto e na solicitação de apoio financeiro junto ao Programa de Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas da Fapesp [Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo]", disse José Ara- na Varela, 63, pró- reitor de pesquisa. Segundo ele, a Unesp começa a mudar seu perfil ao propiciar o desenvolvimento do caráter empreendedor do pesquisador.