Notícia

Unesp

Empresa nascida na Unesp exporta nanotecnologia para os EUA

Publicado em 01 fevereiro 2013

Por José Angelo Santilli

A NANOX S/A, empresa que produz antimicrobianos inorgânicos (materiais bactericidas), spin-off do Centro Multidisciplinar para o Desenvolvimento de Materiais Cerâmicos (CMDMC) / FAPESP / Unesp, está realizando um trabalho com MIT Sloan para planejar a comercialização de seu produto antimicrobiano para mercado de plásticos nos EUA.

O MIT possui um programa chamado Global Laboratory em que as empresas de países em desenvolvimento submetem um projeto e o MIT escolhe aproximadamente 60 start-ups no mundo.

A NANOX foi contemplada pela segunda vez e, desde setembro de 2012, vem realizando um trabalho com uma equipe multidisciplinar do MIT e a equipe visitou a NANOX no Brasil para otimizar este trabalho.

O trabalho consiste na elaboração de um plano de negócios para NANOX iniciar a comercialização de seu produto NANOXClean no mercado de plásticos nos EUA no segmento de embalagens alimentícias.

Após o término deste trabalho a NANOX pretende iniciar a comercialização dos produtos bactericidas, baseado em nanotecnologia, no mercado americano abrindo uma filial da companhia nos EUA.

Sobre a NANOX

A empresa NANOX nasceu de um projeto desenvolvido por três jovens universitários, André Araújo, Daniel Minozzi e Gustavo Simões que, ainda quando estudantes da universidade Federal de São Carlos desenvolveram o projeto e, durante a pós-graduação no Instituto de Química (IQ) da Unesp, Câmpus de Araraquara, o aperfeiçoaram.

Em 2006 a empresa NANOX desperta o interesse de investidores através de seus projetos e recebe investimento do fundo de investimentos para finalizar o desenvolvimento de produtos e comercialização, sendo a primeira empresa de nanotecnologia investida na America Latina.

Em 2007, a empresa concorre ao prêmio FINEP de Inovação destacando-se como grande vencedora. Em 2009 a empresa foi a vencedora do 3o Prêmio Empreendedor de Sucesso da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios e Fundação Getúlio Vargas na categoria crescimento e recebeu o selo de Empresa Inovadora concedido pela Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras, ANPEI.

A NANOX é uma das primeiras empresas de nanotecnologia do Brasil oriunda da universidade como “spin-off” e, hoje, a maior do setor no Brasil sendo a primeira empresa brasileira a exportar nanotecnologia.

Ouça e veja Minuto Unesp
http://unan.unesp.br/minutounesp/30