Notícia

São Carlos Agora

Empresa ligada a UFSCar usa alta tecnologia no diagnóstico da saúde capilar

Publicado em 07 dezembro 2017

Em 2014, a engenheira de materiais Valéria Longo avaliou que seria interessante compartilhar com mais pessoas a experiência de cerca de 20 anos em pesquisas (de mestrado, doutorado e pós-doutorado) na área Cosmetologia e, mais especificamente, sobre a estrutura e as características das fibras capilares. Foi assim que surgiu a Katléia - Centro Avançado de Diagnóstico Capilar, spin-off do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), sediado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). A empresa também recebeu financiamento da Fapesp, em programa de fomento à inovação em pequenas empresas (o Pipe), com projeto voltado justamente ao desenvolvimento de testes de diagnóstico capilar para consumidores finais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A partir desse projeto - e das pesquisas desenvolvidas no Laboratório de Cosmetologia do CDMF -, a Katléia hoje oferece a possibilidade de testes que utilizam o conhecimento científico mais atual e tecnologias de ponta, especialmente a microscopia eletrônica de varredura (capaz de ampliar 10 mil vezes a imagem dos fios de cabelo), para realizar o diagnóstico e indicar cuidados personalizados para cada cabelo. Um dos testes oferecidos é o Core Cap, de resistência mecânica, que verifica a "força" do cabelo, integridade da queratina, a hidratação, a maleabilidade e a elasticidade. Já o teste de nanomicroscopia verifica a integridade da estrutura capilar no nível molecular, analisando o alinhamento das cutículas, possíveis danos causados por fatores como exposição ao sol e tratamentos químicos, nível de condicionamento etc. Uma outra possibilidade é o teste apelidado de HairDNA, que traça um perfil genético e avalia seus possíveis reflexos na saúde capilar.

Antes da Katléia, o Laboratório de Cosmetologia do CDMF já desenvolvia projetos de extensão, em interação com grandes indústrias da área, como Natura, Unilever, O Boticário e L'Oreal, dentre outras. E uma grande quantidade de artigos publicados em periódicos científicos nacionais e internacionais apresentaram resultados relacionados, por exemplo, à análise dos efeitos sobre as fibras capilares de produtos usados em processos de alisamento, do cloro e, também, de cosméticos como shampoos e condicionadores. As pesquisas também renderam alguns prêmios, a exemplo do reconhecimento conquistado no congresso da International Federation of Societies of Cosmetic Chemists (IFSCC), em 2013.

Em seu novo site, construído com base no princípio da personalização que orienta as atividades da empresa, a Katléia, além de compartilhar informações sobre diferentes aspectos das fibras capilares, oferece a oportunidade de obtenção gratuita de um pré-diagnóstico da saúde dos cabelos. São 21 questões, elaboradas por diferentes especialistas - da própria Engenharia, tricologistas, nutricionistas e psicólogos -, que buscam dados sobre o cabelo, tratamentos utilizados e modo de vida de cada pessoa. Quem responde o questionário recebe uma primeira avaliação, que inclui dicas de cuidados e os interessados podem realizar também outros testes a partir do envio de fios de cabelos. O endereço é www.katleia.com.br.