Notícia

Folha Cidade

Empreendedora incubada firma parceria com empresa canadense

Publicado em 13 agosto 2020

O investimento compartilhado entre a BioSmart, via FAPESP, e Cohesys, via NRC IRAP atinge R$ 1,8 milhões

A BioSmart Nanotechnology, instalada na Incubadora de Empresas de Araraquara, foi selecionada para participar de um edital cujo intuito era de aproximar empresas brasileiras e canadenses através de acordos entre os governos, representados pelos órgãos de fomento à pesquisa National Research Council of Canada’s Industrial Research Assistance Program (NRC IRAP) and Brazil/ Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), respectivamente.

O processo de edital de chamadas das empresas teve início em novembro de 2019, mas apenas em julho de 2020, a BioSmart recebeu a aprovação e firmou a parceria com a Cohesys, já consolidada no setor de produtos biomédicos.

Essa parceria visa o desenvolvimento de um gel facial, tanto para uso na estética quanto no preenchimento de rugas e recuperação de sequelas pós-cirúrgicas, por exemplo, a cirurgia bariátrica. Este projeto será coordenado pela sócia- proprietária Hélida Gomes de Oliveira Barud, doutora em ciências odontológicas pela UNESP-Araraquara.

O investimento compartilhado entre a BioSmart, via FAPESP, e Cohesys, via NRC IRAP atinge R$ 1,8 milhões, com o prazo do contrato de dois anos, o qual poderá ser alterado devido ao panorama da crise mundial causada pelo coronavírus.

Segundo Hélida Barud, a expertise da BioSmart em coordenar projetos de pesquisa e desenvolvimento na área de biotecnologia, inclusive do programa PIPE, fase I e II (Programa de Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas) da Fapesp, foi fundamental para ser a selecionada entre as várias concorrentes.

Outros pontos positivos para a incubada foi ter o investidor Seven Indústria de Produtos Biotecnológicos LTDA, de Londrina (PR), em seu quadro de cotistas e o domínio técnico sobre a produção ácido hialurônico como insumo, extraído de uma fonte alternativa de resíduos de descarte e por meio de processo totalmente verde.

Já a Cohesys fabrica fitas para estabilidade dos ossos faciais em substituições as placas e pinos, tornando as cirurgias mais práticas, seguras com redução do tempo operatório. O material utilizado é reabsorvido pelo organismo, sem a necessidade de novas intervenções para a remoção da placa, como nas técnicas cirúrgicas atuais.

ALTA TECNOLOGIA

Essa parceria visa o desenvolvimento de um gel facial

“A parceria com a Cohesys resultará em um produto final de maior valor agregado, fruto do domínio da técnica de obtenção da matéria-prima empregando-se equipamentos de alta tecnologia científica”, projeta a coordenadora de um dos projetos da BioSmart, Morgana Regina Mendonça de Oliveira.

Na prática, a formulação proposta visa agregar maior estabilidade e eficácia na aplicação do produto, e o principal componente responsável por esta propriedade virá do Canadá. Em Araraquara, será executada a etapa da extração de nanofibras naturais e do ácido hialurônico, que irão estruturar a formulação do gel preenchedor bem como a manipulação e proporcionamento de cada componente, que definirão o produto final.

“A fabricação em série será definida após a realização de todos os testes necessários de acordo com os protocolos legais e normas ISO”, adianta Hélida Barud. Ela ainda acrescenta que a sinergia de Brasil e Canadá para fabricação do gel inovador será de enorme utilidade nas áreas farmacêutica, cosmética, odontológica, biotecnologia e veterinária, além de promover o crescimento econômico regional e nacional.

Para a gestora administrativa da Incubadora de empresas de Araraquara, Larissa Dias, a incubadora tem vários projetos aprovados pelo PIPE e a nova parceria com Canadá motiva ainda mais as empresas que possuem PIPE aprovado na Incubadora.

MERCADO MUNDIAL

O consultor científico da BioSmart e professor da Unesp, Osmir de Oliveira, projeta grandes perspectivas para o convênio Araraquara/Canadá. “Essa nova parceria abre portas no mercado nacional e internacional e com a certificação do produto no Canadá poderemos abranger os Estados Unidos, que é o maior mercado mundial”, afirma.

Também integram o projeto sobre o gel facial os professores Clóvis Augusto Ribeiro, do Instituto de Química da Unesp, e Marisa Masumi Beppu, do curso de Engenharia Química da Unicamp.

O vice-prefeito Damiano Neto elogiou a direção da Incubadora e o suporte das universidades. “A Incubadora com apoio das universidades públicas e privadas tem realizado um excelente trabalho e as incubadas estão evoluindo mesmo com a crise mundial causada pela pandemia”.

SOBRE A EMPRESA

Fundada em 2016 na cidade de Araraquara (SP), A BioSmart Nanotechnology LTDA é uma empresa de Pesquisa e Desenvolvimento em soluções nanotecnológicas e materiais inteligentes com múltiplas funcionalidades, aplicáveis em distintas áreas, tais como médica, farmacêutica, cosmética, química e alimentícia.

A BioSmart conta com uma equipe especializada de doutores na área Química e Farmacêutica com experiência internacional, disponíveis para o desenvolvimento de projetos, produtos e protocolos de análise, segundo necessidades específicas de clientes. Atualmente, reúne diversos profissionais, entre químicos, farmacêuticos e odontólogos, em seu ecossistema que atuam de forma direta ou indireta através de parcerias.