Notícia

Coruja em Teto de Zinco Quente

Empilhando no Escaninho #31 (Os Links da Coruja)

Publicado em 09 agosto 2018

Voltei essa semana de São Paulo, depois de passar um fim de semana bem corrido, tendo ido passear na Bienal, visitar meu irmão e outros amigos que moram na cidade. Voltei de pés doloridos, mas bem feliz, ainda que tenha sido uma viagem bem curta.

Mas, enfim, tratemos do que interessa: tenho vários links novos para compartilhar com vocês.

Para começar, um artigo sobre porque os britânicos são tão bons em escrever fantasia. A comparação é feita entre a literatura infantil americana e britânica, mas dá para aplicar a termos mais gerais. O argumento não é uma verdade absoluta; mas há um bom motivo cultural para algumas das mais lembradas histórias de ficção fantástica terem nascido nas ilhas da Grã-Bretanha.

E já que estamos falando de fantasia e literatura britânica, voltemos a Harry Potter nessa excelente lista de cinco motivos pelos quais Harry Potter deveria ter sido sorteado para a Sonserina, em vez de Grifinória. Concordo com todos!

Como eu nunca me canso de ler e falar sobre o Pratchett, aqui vai uma matéria sobre cinco lições que escritores de fantasia 'séria' podem aprender com Terry Pratchett e seu humor tão característico.

Aproveitando o gancho, deem uma olhada nesse ensaio sobre como mitos e contos de fadas clássicos conversam com nossa realidade bastante complicada - e a importância que contar suas histórias tem para os refugiados que fugiram de suas casas, da guerra, da pobreza ou da intolerância, mas ainda não conseguiram encontrar um lugar que possa ser, de fato, um refúgio. Sobre o mesmo assunto, tem também esse artigo da Signature, sobre como a experiência do refugiado é a experiência humana.

As diferentes versões de Sherlock Holmes e Doutor Watson, em várias situações hilariantes, são mostradas nessa série de desenhos/gráficos. Para ajudar a escolher sua versão favorita (é injusto escolher! Eu adoro todas! E sim, estou super empolgada em saber que há boas chances de termos o terceiro filme com Robert Downey Jr. e o Jude Law até 2020. Eu adoro a versão deles do detetive e seu bom doutor!)

Algumas pessoas acham que ciência é uma coisa sempre formal, chata, incompreensível. Isso está bem longe da verdade, e a ciência não apenas é interessante, mas pode ser muito divertida. E uma boa forma de difundir isso é apresentá-la através de formatos mais populares, como quadrinhos e tirinha, como dito nessa reportagem da Revista Pesquisa, da FAPESP.

Partindo para a ciência social, achei muito interesse esse artigo do The Boston Globe sobre como a História é contada sempre do ponto de vista humano e como existe um nicho de interesse em pensar os acontecimentos históricos a partir de outras espécies. Nunca tinha pensado por esse ângulo e fiquei curiosa para descobrir mais do assunto.

A rede de TV americana PBS, focada em programas de caráter educativo e cultural, está organizando uma série chamada The Great American Read, explorando 'o poder da leitura, contado pelo prisma dos cem mais amados romances da America". Os títulos da lista foram escolhidos por votação popular - Paulo Coelho aparece por lá - e o projeto se parece um pouco com a série da BBC The 100 stories that shaped the world. Mas, enfim, o que me chamou a atenção mesmo foram os pôsters maravilhosos inspirados em alguns dos títulos da lista - muitos dos quais eu ficaria feliz de ter na parede.

Nos artigos especiais para o All Hallow's Read ano passado eu já tinha escrito um ensaio sobre a história da literatura gótica, e me diverti pesquisando sobre o assunto. Agora, para complementar aquele ensaio, indico também esse artigo da Tor.com sobre a fascinação que o típico romance gótico nos traz.

Concordo integralmente com Borges: o Paraíso é uma biblioteca... talvez por isso viva planejando uma peregrinação pessoal por bibliotecas e livrarias espalhadas pelo mundo, como as desse artigo sobre as bibliotecas mais belas do mundo. Quero visitar todas!

Com o cancelamento do Nobel oficial para a Literatura, um grupo de intelectuais se reuniu para organizar uma premiação alternativa, que será concedida em outubro e conta com a possibilidade de participação do público no site The New Academy. A lista inicial na qual o público pode votar foi indicada por bibliotecários da Suécia. Os quatro mais votados irão passar pelo crivo de um júri de críticos. Há alguns nomes surpreendentes na lista, incluindo Neil Gaiman e J. K. Rowling. Enfim, eu já dei meu voto. Vale a participação.

Sou fá da Naomi Novik desde que tive o primeiro contato com O Dragão de sua Majestade (o que me lembra que preciso terminar de ler a série...). Estou bem empolgada para ler Spinning Silver e é na trilha desse lançamento que a autora foi entrevistada pela equipe do Goodreads. Aqui ela fala um pouco sobre o livro novo, seu processo de escrita e suas leituras formativas.