Notícia

Jornal do Brasil

Embratel ficará fora da Internet

Publicado em 10 maio 1995

A Embratel foi proibida pelo ministro das Comunicações, Sérgio Motta, de tornar-se fornecedora de serviços de informações para a Internet, rede que interliga 5 milhões de computadores em todo o mundo e oito mil no Brasil. Os provedores, empresas que colocarão seus bancos de dados à disposição dos usuários finais, deverão ser preferencialmente empresas privadas. "A Embratel sequer será um BBS (Bulletin Board System), pois este não é o papel dela", afirmou o ministro durante entrevista no programa Jô Soares Onze e Meia, na noite de segunda-feira. As BBS, que são mais de 60 mil só nos Estados Unidos, oferecem aos usuários de computador os mais variados serviços de informações (jogos, comunicações, indicadores, etc.), que podem ser acessadas mediante pagamento de assinatura. A decisão esvazia as pretensões da Embratel de ser o centro do sistema Internet no Brasil. INSCRIÇÕES CONTINUAM ABERTAS A Embratel decidiu manter, por tempo indeterminado, o cadastramento via modem para os interessados em ter acesso à Internet pelo serviço da estatal. Para se cadastrar, você precisa ter um micro - pode ser até um XT - e um modem com velocidade de transmissão de dados de, no mínimo, 2.400 bps conectado a uma linha telefônica comum, além de um programa de comunicação instalado. Se o seu modem for de 2.400 bps, disque 07878224 para acessar o programa de cadastro da Embratel. Configuração - O programa vai pedir informações para configurar o modem, como data bip, stop bip e paridade. As respostas correspondentes que você deve dar são 7, 1 e par. Feito isso, digite o número 0724021050400 e tecle enter. Aparecerão na tela do seu micro as palavras user id e password. Digite Internet e Embratel e a conexão estará completa. Responda ao questionário e aguarde o contato da Embratel. Quem tem modem com velocidade de transmissão maior, como 4.800, 9.600 e 14.400, deve discar o número 07878228, seguido do 0724021050400. Não se deve confundir o equipamento necessário para se cadastrar com o que você vai precisar para navegar na Internet, depois de receber o acesso via Embratel. Equipamento - Se no primeiro caso não era necessário um equipamento muito potente, no segundo é aconselhável ter, no mínimo, um 386, com uma capacidade razoável de Winchester e modem de 14.400 bps. Caso contrário, o desempenho do seu micro ficará bastante lento, especialmente na recepção de imagens e animações. Atenção: não é necessário adquirir uma linha telefônica especial para ligar seu micro na Internet. A linha que você já usa comumente na sua casa será suficiente. RNP TROUXE NET PARA O BRASIL Atualmente, a coordenação da Internet é feita pela Rede Nacional de Pesquisa (RNP), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), por razões históricas. Quando a rede entrou no Brasil, por meio de instituições de ensino superior no Rio de Janeiro e em São Paulo, era destinada exclusivamente a professores, pesquisadores e outros profissionais afins. As instituições acadêmicas ganharam um desconto de 90% nas tarifas de acesso, garantidos pelo Decreto 1.352, assinado pelo ex-presidente Itamar Franco. Polêmica - Esse decreto foi apresentado por alguns setores do governo como argumento contrário à administração da rede comercial pela RNP. O argumento foi rebatido pelo ministro Sérgio Motta, que aventou a possibilidade de revogar o decreto. Logo depois, o presidente da Embratel, Dílio Penedo, chegou a anunciar o adiamento do seu serviço de acesso à Internet comercial, às vésperas da data marcada, o dia 1° de maio. A ameaça foi prontamente rechaçada por Motta em nota oficial, onde declarou que "cada provedor de serviço de conexão à rede (como a Embratel) estabelecerá livremente o preço pelo seu serviço, de acordo com o mercado a ser por ele atendido e com as facilidades oferecidas aos clientes". Tarifas - Ou seja, não seria a revogação do decreto que impediria a fixação das tarifas pela estatal, o que acabou não acontecendo. A RNP coordena de forma descentralizada a atribuição de endereços, opera vários nós da rede e paga o custo das conexões entre as capitais do país e de uma ao exterior, utilizada por todos. O próprio MCT admite, no entanto, que a espinha dorsal da RNP é sofrível em termos de capilaridade: 22 estados, 7.000 hosts em 500 instituições e 50.000 usuários. A velocidade de 64 kilobits por segundo é considerada muito baixa.