Notícia

AgroRede Notícias

Embrapa quer relizar o sequenciamento de zebus

Publicado em 10 maio 2010

O projeto foi anunciado durante a Expozebu, exposição agropecuária em Uberaba MG e envolverá também a Universidade Federal de Minas Gerais, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, os Polos de Excelência do Leite e Genética Bovina, o Instituto René Rachou e associações de criadores.

O anúncio foi feito cerca de um ano depois da publicação na revista Science do primeiro sequenciamento genético de um bovino, pertencente à raça hereford e subespécie Bos taurus taurus.

O trabalho pioneiro foi realizado por um consórcio internacional formado por mais de 300 pesquisadores, entre eles membros da Embrapa, do Departamento de Produção e Saúde Animal da Universidade Estadual Paulista Unesp em Araçatuba SP, do Departamento de Bioquímica e Imunologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo e do Departamento de Ciências Biológicas, Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, em Assis SP.

A hereford é uma raça de origem europeia e é da mesma subespécie das raças holandesa, jersey e pardo suíço. O novo objetivo é levantar o código genético da subespécie Bos taurus indicus, que tem origem indiana e forma as raças zebuínas gir e guzerá.

Essa segunda subespécie tem grande importância econômica para o Brasil e países de clima tropical. São animais rústicos que se adequam melhor às regiões de temperaturas mais elevadas, disse Rui Verneque, chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Gado de Leite.

Em 2003, a FAPESP e a Central Bela Vista de Genética Bovina deram início ao projeto Genoma Funcional do Boi, que resultou na identificação de genes que podem ser utilizados para desenvolver produtos e tecnologias para aumentar a produção bovina e melhorar a qualidade da carne, a eficiência reprodutiva dos animais e a resistência do rebanho.

Mais informações: www.cnpgl.embrapa.br

Fonte: Agência Fapesp