Notícia

Jornal do Commercio (AM) online

Embrapa busca parceria para produção em escala

Publicado em 26 fevereiro 2020

O objetivo é agregar valor aos frutos da Amazônia e aumentar a diversificação de novos produtos

Já pensou que na correria do dia a dia - sem tempo - você pode sacar do bolso uma jujuba de açaí e ficar bem alimentado? Afinal todo mundo conhece o valor nutricional do açaí, não é mesmo? E isso irá acontecer em pouco tempo, pois a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa – Belém/Pará), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, divulgou o resultado de uma pesquisa que buscou transformar frutas da região em doces e salgadinhos.

O objetivo é agregar valor aos frutos da Amazônia e aumentar a diversificação de novos produtos alimentícios como alternativa para uma alimentação saudável, visando à comercialização dos produtos, ou seja, é bom pra saúde e pros negócios! Além da jujuba, que lembra uma “bala”, a pesquisa desenvolveu um salgadinho de pupunha e abordou sobre outras frutas da região como cupuaçu, cajá, murici, e outras mais conhecidas em todo o Brasil. A Embrapa já desenvolveu toda a tecnologia e busca iniciar parceria com alguma empresa interessada na produção e comercialização. Ah! Tem balinha de abacaxi e de goiaba também!

Startup RIAT busca investimentos Crédito: Divulgação

Se você tem uma graninha sobrando, escuta essa história: dois jovens empreendedores amazonenses, Ana Joulie Moura e Marcel Araújo Rocha, criaram uma campanha para arrecadar fundos para a finalização de um aplicativo para smartphone que integra profissionais de saúde a uma rede de apoio terapêutico formada por profissionais de saúde, pacientes e cuidadores. Esta é a Rede Internacional de Acompanhamento Terapêutico - RIAT, que já funciona offline há três anos na cidade de Buenos Aires (Argentina). Em fase de conclusão, eles buscam apoiadores para disponibilizar o acesso ao aplicativo. É só acessar o portal kickante (sistema de gestão humano) e dá força aos empreendedores.

Panificadora cria pães regionais Crédito: Divulgação

Tem de tucumã, açaí, batata, pimenta, cenoura e pra todos os gostos! Quem é ele? Nosso pãozinho sagrado de todos os dias! E o “culpado” por essas delícias é o Márcio Caiambé, exímio artesão padeiro, que se destaca no disputado comércio de pães e derivados de trigo. Proprietário da Panificadora Caiambé, localizada na Cidade de Deus, Márcio mostra que quando o assunto é empreendedorismo, a criatividade é fundamental na hora de conquistar clientes e se consolidar no mercado. E se você ficou com água na boca, é só dar uma passadinha na Panificadora Caiambé, lá na Avenida Nossa Srª da Conceição, nº 1022 - Cidade de Deus.

Capacitação gratuita voltada para o PIM

A Fundação Muraki, por meio do CETELI/UFAM, está com inscrições abertas para o processo seletivo simplificado para a participação no Programa de Capacitação de Recursos Humanos para o PIM – subárea 2: Otimização de Processos e Produção Industrial. A capacitação será realizada no âmbito do Programa Prioritário de Formação de Recursos Humanos (PPFRH), do CAPDA/SUFRAMA. As inscrições seguem abertas até o dia 23 de março, e podem ser feitas pelo e-mail qualipimcap@ufam.edu.br. Para outras informações é só ligar para o (92) 3305-11-81, ramal 4694. São só 9 vagas! Aproveita que a capacitação é gratuita.

Parcerias para pesquisas entre SP e AM

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) lançaram uma chamada de propostas para apoiar pesquisas colaborativas em temas relacionados ao meio ambiente, desenvolvimento econômico e políticas públicas. As propostas serão recebidas até 9 de abril. No projeto de pesquisa, deverão constar dois pesquisadores responsáveis, um do Amazonas e outro de São Paulo. Ambos devem ser vinculados a instituições de ensino superior e pesquisa de seus respectivos estados. O aporte global da Fapeam para a chamada é de cerca de R$1,5 milhão. Mais informações pelo endereço eletrônico (www.fapesp.br/14005).

INDT na segurança da fronteira entre Brasil e Paraguai

Por meio de uma parceria com a Receita Federal, o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT), realiza o projeto Fronteira Tech, que visa o melhoramento do controle da fronteira entre o Brasil e o Paraguai, através de tecnologia de reconhecimento facial e de placas de veículos. O projeto reúne conceitos da Indústria 4.0 por meio de softwares de Big Data para armazenamento de informações, de Internet das Coisas (IoT) para a criação de uma rede segura e de rápida resposta e de Inteligência Artificial (AI) para ampliar o controle.

RÁPIDAS & BOAS

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informa que não haverá atendimento na segunda (24) nem na terça-feira (25). Quem precisar de atendimento presencial só vai encontrar portas abertas a partir das 12 h da quarta-feira de Cinzas. Shoppings, comércio e serviços públicos também terão atendimentos alterados por conta do carnaval.

Na quinta-feira (27), das 15h às 17h, a professora Olinda Marinho participará no evento “Café com Comex”. Na ocasião, Marinho irá discorrer sobre o tema “Incoterms 2020, o que mudou?”. A palestra será no Sebraelab Amazonas, na Av. Leonardo Malcher, nº 924 – Centro.