Notícia

Anba - Agência de Notícias Brasil-Árabe

Embraer e USP vão estudar conforto nos aviões

Publicado em 05 abril 2012

São Paulo – A Embraer e a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) inauguraram nesta quinta-feira (05), em São Paulo, o Centro de Engenharia de Conforto (CEC) para desenvolver aviões que propiciem um voo mais confortável aos passageiros.

Dentro do CEC, que foi construído nas instalações da Poli, na Cidade Universitária, há dois modelos de fuselagem em tamanho real de aviões da família Embraer 170/190, chamados de E-Jets pela fabricante. Um deles é utilizado para simular as condições térmicas a que a aeronave é submetida.

O outro módulo, com 30 assentos, está instalado dentro uma câmara de pressão que reproduz condições similares às de voo. Neste modelo é possível reproduzir a pressão, a umidades da cabine, ruídos, vibrações, temperatura e iluminação. Com essas informações, é possível avaliar os impactos do voo sobre os passageiros e o que pode ser feito para tornar as aeronaves mais confortáveis.

Segundo a Embraer, trata-se do primeiro laboratório deste gênero fora da Europa. “Cada vez mais, a experiência do passageiro durante o voo será fator decisivo para o sucesso de nossas aeronaves no mercado global”, afirmou o vice-presidente executivo de engenharia e tecnologia da Embraer, Mauro Kern.

O CEC é parte do Projeto Conforto de Cabine, que começou a ser desenvolvido em 2006. Além da USP e da Embraer, participam da iniciativa as universidades federais de Santa Catarina (UFSC) e de São Carlos (UFSCar), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O projeto recebe investimentos de R$ 14,9 milhões.