Notícia

Portal R3

Embraer e Boeing abrem centro de biocombustíveis em São José

Publicado em 15 janeiro 2015

A Boeing e a Embraer inauguraram nesta terça-feira (14) o Centro Conjunto de Pesquisa em Biocombustíveis Sustentáveis para a Aviação, instalado no Parque Tecnológico de São José dos Campos. O prefeito e o diretor do Parque, participaram da solenidade.

No Centro Conjunto de Pesquisa Boeing-Embraer as empresas coordenarão e financiarão pesquisas com universidades e outras instituições brasileiras, tendo como foco o desenvolvimento de tecnologias de biocombustíveis sustentáveis para a aviação no país, como produção de matérias-primas, análises técnico-econômicas, estudos de viabilidade econômica e tecnologias de processamento

“A Boeing e a Embraer, duas das principais fabricantes de aeronaves do mundo, estão unindo forças de forma inédita para realizar mais avanços na indústria de biocombustíveis sustentáveis de aviação do que seria possível ser feito por uma única empresa”, diz Donna Hrinak, presidente da Boeing Brasil e da Boeing América Latina.

“O Brasil é pioneiro na indústria de combustíveis sustentáveis e será um dos protagonistas no estabelecimento da indústria de biocombustíveis e no apoio à conquista das metas ambientais da indústria de aviação”, reconheceu a executiva.

O prefeito considerou que “a presença da Boeing no Parque Tecnológico é importante porque agrega a experiência como grande fabricante de aeronaves e fortalece a marca Parque Tecnológico, pois está entre as empresas mais conhecidas e reconhecidas do mundo. Esse centro que se inaugura hoje é mais um passo para ampliar essa presença da Boeing na cidade para gerar oportunidades e para consolidação do Parque Tecnológico.”

Para o diretor do Parque Tecnológico, o novo centro representa uma um esforço de pesquisa muito importante do ponto de vista ambiental e une grandes empresas que utilizam a capacidade de pesquisa das universidades e institutos no país. “Aliás, o Brasil tem tradição na área de biocombustíveis. Esse é um modelo importante para o Parque se relacionar com as competências de organizações de pesquisa de todo país, independentemente de estarem aqui ou não”, disse ele.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Município, enfatizou que o centro é estratégico para o país e será decisivo para o futuro da aviação. Para ele, a o desenvolvimento em novos combustíveis é essencial para os requisitos que serão exigidos em termos de poluição e desempenho das aeronaves. O secretário ressaltou que “a associação dessas grandes empresas cria um potencial de inovação, de pesquisa e de reconhecimento para São José e para o Parque Tecnológico, sendo um modelo a ser seguido por outras empresas.”

Juntas, Boeing, Embraer, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) promoveram uma série de workshops no Brasil entre 2012 e 2013 e, em 2014, publicaram um estudo detalhado – chamado Plano de Voo para Biocombustíveis de Aviação no Brasil, que identificou as lacunas que desafiavam o estabelecimento dessa indústria.

As lacunas detectadas no estudo serão parcialmente preenchidas pelo novo Centro Conjunto de Pesquisa Boeing-Embraer. Em 2014, as duas empresas assinaram um acordo de cooperação para conduzir e financiar pesquisas e para compartilhar a propriedade intelectual desenvolvida por meio do centro.

Da Redação, com prefeitura de São José dos Campos