Notícia

O Imparcial (Presidente Prudente, SP)

Embraer começa discutir parcerias com a Unesp

Publicado em 10 agosto 2000

Por Márcia Bessa Martins — Redação
Diretores das unidades da Unesp de Araraquara começaram a discutir ontem, com a direção da Embraer, as possibilidades de parcerias com a empresa. O diretor adjunto de Recursos Humanos João Roncati fez os primeiros contatos com os diretores das unidades, visando o reconhecimento de todos os grupos potenciais de interação. O objetivo da Embraer, de acordo com Roncati, é compor uma carteira de parceiros de pesquisa, com financiamentos da FAPESP (Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) envolvendo a Unesp, UFSCar, USP e Unicamp. Os recursos para o financiamento da primeira etapa dessa parceria com as universidades estaduais, segundo ele, de U$ 18 milhões, já foram liberados pela FAPESP. "Estamos no processo de formação de carteiras. Criamos uma espinha dorsal e chamamos os parceiros para discutir as possibilidades. Nessa parceria, a universidade entra com os grupos de especialistas solicitados pela empresa", declarou o diretor. João Roncati salientou ainda que parceria com instituições de ensino é uma prática na empresa, que busca profissionais de alto nível e investe em qualificação. "A Embraer só sabe trabalharem parceria. Só este ano, nós admitimos duzentos engenheiros e, infelizmente, estamos buscando profissionais capacitados fora do país, porque o mercado está esgotado. Estamos esperando a chegada de engenheiros da antiga União Soviética e da Coréia", contou ele, durante reunião na Faculdade de Ciências e Letras. PROPOSTAS Entre as propostas apresentadas ontem à Embraer, estavam trabalhos de pesquisa desenvolvidos no Instituto de Química (IQ) nas áreas de química ambiental e de materiais. Segundo afirmou o diretor do IQ José Roberto Ernandes, tratam-se de duas das vocações do instituto que teriam perfeitas condições de interagir com a empresa "Temos um grande número de pesquisadores trabalhando nessas duas áreas", explica Ernandes. "Um deles trabalha com vidros especiais, que são as fibras óticas, outro com ligas metálicas, que compõem peças aeronáuticas, e outro com materiais cerâmicos", especificou. Cursos de capacitação e pesquisas desenvolvidas nas áreas de administração pública e economia da Faculdade de Ciências e Letras também poderão participar dos convênios, conforme sugeriu o diretor da FCL, Glaudio Gomide, na reunião que encerrou as visitas às unidades da Unesp, no final da tarde de ontem. FAPESP A Fapesp havia anunciado financiamentos para projetos de pesquisa na área aeroespacial de US$ 60 milhões — divididos em 10 milhões ano - ao longo dos próximos seis anos. Forjaz foi informado hoje de que haverá um acréscimo de 50% nesse valor. Forjaz presenteou o prefeito De Santi com uma maquete do nova modelo da Embraer, o ERJ-170. De Santi declarou irrestrito apoio à instalação do pólo e colocou a prefeitura à disposição para todas à informações necessárias. O supervisa do DAAE (Departamento Autônomo de Água e Esgoto), Aldo Pierri, entregou publicações aos diretores da Embraer sobre a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Araraquara, sobre a Bacia Hidrográfica Tietê-Jacaré e sobre o Aquífero Guarani. Antes da visita ao prefeito, os executivos almoçaram num restaurante de Araraquara com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Feiz Mattar. O prefeito de Gavião Peixoto, Alexandre Marucci Bastos, acompanhou os executivos durante todo o dia. De Araraquara, Forjaz seguiu para reuniões em Gavião Peixoto e Matão. O diretor adjunto de recursos humanos da Embraer, João Roncati, visitou as unidades da Unesp de Araraquara para conhecer a capacitação instalada para pesquisas (leia box). (Colaborou Lucas Echimenco/AE).