Notícia

Mais Brasília

Em dois meses, Brasil registra mais de 23 mil novas internações de crianças por Covid-19

Publicado em 05 junho 2021

Em março e abril de 2021, foram registradas no País 23.411 novas internações de crianças pela doença 

Nos meses de março e abril de 2021, foram registradas no Brasil 23.411 novas internações de crianças por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave), com confirmação ou suspeita de Covid-19. Os dados são do Sivep-Gripe (Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe) contabilizados e analisados pela plataforma SP Covid-19 Info Tracker.

Foram 13.011 internações de crianças com idades entre 0 e 14 anos em março e 10.400 em abril, de acordo com a plataforma, criada por pesquisadores da USP e da Unesp com apoio da Fapesp para acompanhar a evolução da pandemia.

Até o dia 17, o mês de maio havia registrado 4.733 internações desse público, atingindo 7.164 novas internações no dia 24 –ou seja, 2.431 novas hospitalizações em sete dias.

“Pouco se discutiu a questão dos casos e internações de crianças porque na primeira onda se falava que elas eram resistentes à Covid-19 e aos casos mais severos”, afirma Wallace Casaca, coordenador da plataforma.

“Com o surgimento das variantes, o cenário mudou. É importante abrir esse debate. Em 2021, a pandemia ficou mais letal para jovens e crianças. Além das variantes, houve o reflexo da reabertura das escolas em fevereiro, o que não deveria ter ocorrido.”

Se comparados os meses de dezembro de 2019, quando a Covid-19 ainda não havia sido detectada no Brasil, e de 2020, o aumento nas novas internações de crianças por SRAG foi de 618%, passando de 1.062 para 7.626 hospitalizações. Em relação às mortes, a alta foi de 218,18%.

Para Francisco Ivanildo de Oliveira Junior, infectologista e gerente de qualidade do Sabará Hospital Infantil, o aumento no percentual de crianças internadas reflete a explosão de casos de Covid-19 entre a população.

“Durante algum tempo houve uma minimização da gravidade em criança. Covid-19 em criança não é uma gripezinha. A gente sabe, e os números estão aí para mostrar, que pode ter formas graves. Com menos de um ano de idade, a chance de desenvolver forma grave é maior, com comprometimento pulmonar importante e pneumonia”, explica.

De janeiro a 24 de maio de 2021, o país registrou 46.717 novas hospitalizações e 886 mortes. O período concentra 60,9% do total de novas internações de crianças e 36,9% das mortes notificadas em 2020.

“Quando você vai estudar e entender por que a criança morre de Covid-19, você vê que tem muito mais determinantes socioeconômicas, a etnia, região onde mora, a dificuldade de acesso ao serviço de saúde e a um atendimento adequado”, afirma Oliveira Junior.

Em todo o período, a faixa etária entre zero e quatro anos concentra o maior número de internações (28.361) e mortes (522). Em maio, por exemplo, dos 7.164 registros, 4.448 estão nesse intervalo etário.

“Daqui para a frente, uma coisa que está sendo vista em países com a vacinação mais avançada, a população vacinada adoecerá menos e a infantil começará a ter uma representatividade maior nas estatísticas da doença”, diz Oliveira Junior.

Em 2021, o mês com a média mais alta de novas internações foi março (420), seguido por abril (347), fevereiro (327), maio (299) e janeiro (225).

“A Covid-19 também é perigosa para o público infantil. Por exemplo, a SIM-P (Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica) tem em torno de 8% de taxa de mortalidade”, explica Marcelo Otsuka, pediatra, infectologista, coordenador do Comitê de Infectologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Infectologia e vice-presidente do departamento de infectologia da Sociedade de Pediatria de São Paulo.

Caracterizada pelo comprometimento de múltiplos órgãos e sistemas, a SIM-P é uma alteração relacionada a uma resposta imunológica desencadeada pela infecção pelo coronavírus.

A doença pode ocorrer na vigência da infecção, com a presença do vírus, ou semanas após o quadro agudo. Pelo menos 80% das crianças com a síndrome precisam ser internadas em UTI.

Folhapress

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Agora São Paulo Folha de S. Paulo Folha.com Yahoo! Yahoo! TudoemDias TV Fênix Bahia ANDI - Comunicação e Direitos ID News Gazeta de S. Paulo online Diário do Litoral (Santos, SP) online Diário do Ribeira Blog Dedé Montalvão A Cidade On (São Carlos, SP) Juruá Online Pequi FM 87,5 Gazeta do Paraná A Verdade dos Fatos Jornal da Ciência online Jornal O Expresso ARede Política JP Portal Debate Carajás Belém online Paraíba Master A Tarde (BA) online Portal Netto Reis Jornal Opção (Goiânia, GO) online Mapele News TV Sorriso Midia News Revista Cenarium online Acontece Botucatu Verde Vale FM 103,7 Rádio Cultura FM 101,7 Bahia na Web Notícias ao Minuto Tony Show Diário de Cuiabá online Jornal do Comércio (RS) online Portal Diário 1 Paraná Portal Jornal de Brasília online Jornal Folha Informa Jornal da Cidade (Bauru, SP) online Recôncavo no Ar Todo Dia (Americana, SP) online BN - Bahia Notícias F5 Online Jornal de Jundiaí online Dia a Dia Nordeste Cidade Verde ClickPB Canabrava 104.9 FM Tribuna do Cricaré online MT Diário online Grande Picos Info na VWeb Portal O FarolPB Rádio Nova Onda FM 87,9 Imbaú FM 87,9 Augusto Urgente - Jaco & Bina Rádio Sat Peruíbe FM 87,9 Rádio Liberdade FM 87,9 Augusto Urgente O Popular (Piracicaba, SP) online Blog da Simone Duarte Agora ES online Rádio Cidade Nova FM 104,9 Jornal Cidade (Barreiras, BA) online Notícias BH Rádio Cidade 670 Portal Curiúva Portal Tanacidade.Com Umuarama News eLimeira TV Prefeito DM Anápolis online Jornal do Dia (Amapá) Radar Amazônico Mariani 24h Blog Marcos Montinely Portal Tucumã Sagres Online A Tribuna (ES) online Super Notícia 91,7 FM O Tempo online A Cidade On (São Carlos, SP) Portal do Holanda Bocão News DL News Mix Vale Folha de Londrina online Mais Goiás The World News (Ucrânia/Brasil) Portal Banda B Portilho Online Jornal Ponto Final online Portal Sorriso MT