Notícia

Planeta online

Elefante-africano: um aspirador gigante de água e alimentos

Publicado em 06 julho 2021

Apesar do tamanho, os elefantes-africanos (Loxodonta africana) geralmente se alimentam de folhas e pequenos frutos. Mas como os apanham?

Intrigados com o uso que os paquidermes fazem da enorme tromba para se alimentar (ela pode pesar mais de 100 quilos), pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos Estados Unidos, filmaram e realizaram exames de imagem em um elefante de 34 anos do zoológico da cidade de Atlanta durante as refeições.

Nanismo extremo: elefante anão da Sicília tinha 15% da massa original Animais raciocinam usando probabilidades

Em um dos testes, o elefante recebeu cubos de couve-nabo de tamanhos variados. Os maiores, com alguns centímetros de lado, foram apanhados com a ponta preênsil da tromba. Já os menores foram aspirados para o interior das narinas, antes de serem lançados na boca.

Em outra avaliação, o grupo coordenado por David Hu constatou que o animal foi capaz de encher as narinas com 3,7 litros de água em apenas 1,5 segundo – a velocidade com que a água se desloca ao ser aspirada alcança 150 metros por segundo, próxima à de um trem de alta velocidade. O volume também surpreendeu os pesquisadores, por ser muito maior que o inicialmente esperado. Analisando imagens de ultrassom, eles verificaram que, ao aspirar, o elefante consegue dilatar suas narinas em até 30%, aumentando em 64% o volume nasal (Journal of the Royal Society Interface, 2 de junho).

* Este artigo foi republicado do site Revista Pesquisa Fapesp sob uma licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o artigo original aqui.