Notícia

Informe MS

Einstein para leigos no Ibirapuera

Publicado em 11 outubro 2008

Com o tema “O difícil legado de Einstein”, o físico e professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Carlos Escobar abrirá neste sábado (11/10) a série de palestras e debates complementares à exposição Einstein.

Em seguida, o também físico e professor da Unicamp, Peter Schulz, falará sobre o tema “Mudando o modo de ver o mundo: indivíduos e ‘Zeitkontext’ ou como o movimento Browniano modificou o modo de fazer ciência”.

No domingo (12), Nelson Studart, físico e professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), apresentará a palestra “Einstein inventor”.

O ciclo de palestras é organizado pela revista Pesquisa Fapesp e pelo Instituto Sangari. A exposição estará aberta para visitação até o dia 14 de dezembro, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, capital.

Durante o ciclo, físicos e especialistas de outras áreas – cinema, sociologia, filosofia, neurologia e história da ciência, entre outras – vão falar sobre as idéias de Albert Einstein e suas implicações em outros campos.

Aos sábados, as mesas-redondas explorarão o tema “O tempo em dois tempos”: um físico e um pesquisador das ciências humanas falam e conversam sobre a noção do tempo e do espaço em suas especialidades. Aos domingos, na série “Muito além da relatividade”, físicos e especialistas abordarão aspectos pouco conhecidos sobre a vida, o contexto histórico e a obra de Einstein.

O mediador do debate será o jornalista Marcelo Leite, que lançará, após as palestras, seu livro mais recente Ciência: use com cuidado.

Escobar mostrará que Einstein, além de um trabalho que guia a física ainda hoje, deixou desafios científicos enormes: a idéia de um espaço-tempo dinâmico e a idéia de que teorias podem ser formuladas por meio de argumentos de consistência interna, muitas vezes sem ser necessário que resultados experimentais sugiram caminhos específicos para sua formulação.

Schulz contará como Albert Einstein explicou um fenômeno observado 80 anos antes – o movimento browniano –, fundamental na verificação experimental da existência dos átomos, que ainda não era totalmente aceita no início do século 20.

No domingo, Studart falará sobre as atividades de Einstein como inventor, engenheiro e consultor. O palestrante apresentará também as patentes requeridas por Albert Einstein em colaboração com outros inventores