Notícia

Universia Brasil

Editora da USP lança livro sobre a história da universidade

Publicado em 18 agosto 2006

Por Thiago Romero, Agência FAPESP

Resgatar parte da memória e da tradição da Universidade de São Paulo (USP) por meio de um breve resumo de seus 70 anos de história. Contar a origem dos professores que se transformaram em reitores, as curiosidades sobre o cerimonial de posse e o significado dos símbolos que representam a universidade.
Todas essas informações constam do livro Universidade de São Paulo: seus reitores e seus símbolos, que acaba de ser lançado pela Editora da USP. A autora é a administradora Rosana de Oliveira Oba, que trabalha há 22 anos na instituição. De 1993 a 2005, assessorou o professor Adolpho José Melfi na Administração Central da Reitoria, na Pró-Reitoria de Pós-Graduação, na Vice-Reitoria e no Gabinete do Reitor.
Por receber com freqüência professores visitantes de várias partes do país e do exterior, que muitas vezes questionavam sobre a história da universidade e, principalmente, de seus reitores, Rosana decidiu escrever o livro.
"Muitos não sabem, mas a tradição da USP foi herdada da Universidade de Coimbra, em Portugal. Os professores europeus influenciaram decisivamente na criação da universidade", disse Rosana à Agência FAPESP. "As vestes utilizadas no cerimonial de posse, por exemplo, também foram herdadas de Coimbra."
As chamadas roupas talares são formadas pela samarra (espécie de casaca curta) que é utilizada sobre a beca preta, pelo capelo (chapéu privativo dos reitores, que faz alusão à coroa real) e pelo colar doutoral. "A samarra e o capelo devem ser da cor branca para representar a união do conhecimento. O colar doutoral é o símbolo da integração entre todas as unidades universitárias", explica Rosana.
Além de apresentar as biografias dos 23 reitores da USP, desde 1934 até os dias atuais, o livro descreve a evolução dos processos de eleição para o cargo. Os mandatos, que inicialmente duravam três anos, foram ampliados para quatro anos em 1969. O registro da primeira mulher reitora da USP, fato que ocorreu apenas em 2005 com a eleição da professora Suely Vilela, também consta da publicação.
No capítulo sobre simbologia, a autora apresenta dados interessantes sobre a Praça do Relógio. "Os 12 painéis esculpidos na torre da praça representam o mundo da realidade e da fantasia. Os desenhos remetem a diferentes áreas do conhecimento, como astronomia, química, biologia, ciências sociais e poesia", destaca Rosana, que atualmente trabalha no Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE) da USP.
A publicação, que terá versão em inglês, contou com patrocínio da Petrobras e do Banco Santander Banespa.