Notícia

TI Bahia

e-Science é tema de seminário organizado pela FAPESP e Microsoft Research

Publicado em 10 maio 2013

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, e a Microsoft Research, promovem de 13 a 15 de maio de 2013, o Latin American e-Science Workshop 2013. O seminário reúne estudantes e pesquisadores da Europa, Américas do Sul e do Norte e da Oceania para discutir o avanço do conhecimento em todas as áreas a partir da melhoria da capacidade de análise de grandes volumes de informações produzidas por projetos de pesquisa.

Também conhecida como ciência orientada por dados, a área de e-Science integra pesquisas em computação a pesquisas em todos os campos, da Física, Química e Engenharias às Humanidades e Saúde, por meio do desenvolvimento conjunto de softwares específicos para visualização e análise de informações coletadas e armazenadas nesses projetos. A integração permite a interpretação dos dados, a formulação de teorias, testes por simulação e o levantamento de temas de pesquisa com base em correlações difíceis de serem observadas sem apoio da tecnologia da informação.

O seminário terá a participação de pesquisadores destacados em e-Science de todo o mundo e de potenciais usuários das ferramentas computacionais em pesquisas nas áreas de energias renováveis, mudanças climáticas globais, estudos sobre transformações sociais, econômicas e políticas nas metrópoles contemporâneas e pesquisas para caracterização, conservação, recuperação e uso sustentável da biodiversidade. Também haverá apresentações sobre o uso da tecnologia aplicada à pesquisa desenvolvida em onze projetos conduzidos pela Microsoft Research e colaboradores.  

Segundo a professora Claudia Bauzer Medeiros, do Instituto de Computação da Unicamp, a e-Science tem sido definida como a pesquisa conjunta de pesquisadores em computação e de outras áreas do conhecimento, permitindo que cientistas destas áreas possam desenvolver pesquisas mais rapidamente, melhor ou de forma diferente. "A e-Science contribui igualmente para a evolução da Computação e das demais áreas", diz a pesquisadora, que também é membro da comissão coordenadora do evento.

"Algumas das principais revoluções científicas aconteceram devido à criação de instrumentos de medida e observação mais poderosos. Há uma modificação em curso na forma de se fazer ciência, engendrada pela possibilidade de se processar grandes quantidades de dados cada vez mais rapidamente", diz o professor Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP. "Em e-Science, os instrumentos e métodos para processamento de grandes volumes de informação como visão computacional, reconhecimento de padrões e imagens, e bioinformática são importantes não apenas para interpretação de resultados, mas porque possibilitam a formulação de hipóteses impensáveis na ausência desses recursos".

Com apoio da FAPESP, o evento também terá a participação de 54 estudantes dos Estados Unidos, Índia, Alemanha, Argentina, Venezuela, Nova Zelândia, China, Paquistão, França, Colômbia, Suíça, e Reino Unido. Escolhidos entre 240 candidatos, eles terão a oportunidade de apresentar suas pesquisas para os participantes da reunião.

Exploração de dados

Na abertura do workshop, Tony Hey, vice-presidente Microsoft Research, reconhecido internacionalmente por suas contribuições globais nos avanços da e-Science, vai abordar o uso da computação em pesquisas sobre ameaças ao ambiente e mudanças climáticas globais, e formas de prever e lidar com seus possíveis impactos. Na mesma sessão, Drew Purves, chefe do Grupo de Ecologia Computacional e Ciência Ambiental da Microsoft Research, em Cambridge, fará a palestra "Prevendo o futuro da vida na Terra", com foco no desenvolvimento de modelos para compreensão do funcionamento de sistemas ecológicos.

Marcos Buckeridge, professor do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo e coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) do Bioetanol, vai tratar da interação de grupos de pesquisa em biologia de plantas e em computação para testar e refinar ferramentas de integração de dados obtidos em experimentos que permitam extrapolar análises sobre como as plantas modelo respondem às mudanças ambientais para outras espécies vegetais.

Sessões paralelas do Workshop discutirão temas e contribuições da e-Science. Harold Javid, diretor de programas regionais, Rob DeLine, pesquisador especializado nas relações computador-usuários, e Dan Fay, diretor de pesquisa externa da divisão Terra, Energia e Ambiente, todos da Microsoft Research, participam de discussão sobre Visualização de Dados, com a participação da professora Maria Cristina Ferreira de Oliveira, do Instituto de Ciências Matemáticas e Computação, da USP, em São Carlos, pesquisadora com interesse em computação gráfica, visualização de informação científica e engenharia de software.

Humanidades Digitais, e-Science na Nuvem, Visão Computacional e Bioacústica, Saúde e Bem-estar, são temas de sessões nos dois dias de seminário, com a participação de pesquisadores da Microsoft Research, da USP, das Universidades de Queensland, na Austrália e de Viena, na Áustria, PUC do Chile, do Centro de Bioinformática e Biologia Computacional da Colômbia e do Conselho de Pesquisa em Ciências Sociais e Humanidades, do Canadá.

Eduardo Marques, pesquisador do Centro de Estudos da Metrópole, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) apoiados pela FAPESP, apresentará ilustrações sobre como um sistema de informações geográficas para análise de dados pode ajudar a formulação de políticas urbanas. Para ele, a principal utilidade desse recurso é a simulação de situações e análises sociais e espaciais.

A sessão sobre Ecologia Computacional, Gestão e Mineração de Dados terá a participação do pesquisador Carlos Joly, coordenador do Programa BIOTA-FAPESP e professor do Instituto de Biologia da Unicamp. Mais de uma centena de projetos desenvolvidos no âmbito do Programa, com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre a biodiversidade e criar mecanismos para sua conservação, recuperação e uso sustentável produziram e armazenaram, desde 1999, um conjunto de dados sobre 12 mil espécies, com múltiplas possibilidades de exploração.

Latin American e-ScienceWorkshop 2013

Data: 13 a 15 de maio de 2013-05-07

Local: Espaço APAS, Rua Pio XI, 1200 Alto da Lapa, São Paulo

Inscrições: http://www.fapesp.br/eventos/latam2013/registration

Programação completa: http://www.fapesp.br/7679