Notícia

Plantar online

É possível economizar água no campo sem perder produção

Publicado em 06 abril 2016

Apesar do grande avanço das tecnologias de abastecimento de água, o manejo de irrigação na agricultura brasileira é ainda inadequado na maioria das áreas irrigadas. “A falta de informações básicas sobre as necessidades de água das culturas é uma das causas para o uso inadequado da irrigação”, aponta um estudo coordenado pelo professor Fabio Marin, do Departamento de Engenharia de Biossistemas da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/ESALQ).

Publicado recentemente pela Agricultural Water Management (Volume 163, 1 January 2016, Pages 139–145), o artigo baseia-se em dados coletados nas culturas de café, citros e cana-de-açúcar para demonstrar de modo simples como o método de manejo da irrigação baseado no coeficiente de cultura (Kc) pode ser aprimorado para permitir a redução no uso de água de irrigação e energia, sem perda de produtividade das culturas irrigadas.

Com o título “Crop coefficient changes with reference evapotranspiration for highly canopy-atmosphere coupled crops”, o paper indica que a irrigação pode avançar tecnicamente para assegurar maior retorno aos produtores e, ao mesmo tempo, reduzir a pressão sobre os mananciais e o uso de energia nas propriedades agrícolas, melhorando assim as condições ambientais, sociais e econômicas da agricultura irrigada brasileira.

O projeto contou com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

 

Agrolink com informações de assessoria

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe isso:

 

 

Clique para compartilhar no Twitter(abre em nova janela)

Compartilhar no Facebook(abre em nova janela)

Compartilhe no Google+(abre em nova janela)

Clique para compartilhar no LinkedIn(abre em nova janela)

Clique para compartilhar no Tumblr(abre em nova janela)

Clique para compartilhar no Pinterest(abre em nova janela)

Clique para enviar por email a um amigo(abre em nova janela)

Clique para imprimir(abre em nova janela)

 

 

 

 

 

 

Relacionado

 

 

 

 

 

Post navigation

 

 

Postagem Anterior: FAEPE realiza painel de custo de produção da cana-de-açúcar

 

 

Postagem Seguinte: Resultado de quatro anos de estudo em solos frágeis chega ao público