Notícia

O Estado de S. Paulo

"'É irreal fazer inovação no Brasil"'

Publicado em 29 março 2009

O farmacologista Antonio Carlos Martins de Camargo, há oito anos diretor do Centro de Toxinologia Aplicada (CAT) do Instituto Butantã, pediu demissão do cargo. Motivo: "É irreal pensar em fazer inovação no Brasil atualmente. Você pode dar dinheiro para o melhor cientista do mundo que ele vai morrer na praia", justificou, em entrevista exclusiva ao Estado. "Comecei a me sentir mal em mistificar uma coisa que não funciona. Não vou mexer mais com isso", desabafa. Inaugurado em 2000, o CAT é um dos 11 Centros de Pesquisa, Inovação e [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.