Notícia

Unesp

Doutorando do Instituto de Química da Unesp ganha prêmio nos EUA

Publicado em 11 julho 2012

Alan César Pilon, doutorando do Instituto de Química (IQ) da Unesp, Câmpus de Araraquara, e bolsista Fapesp, ganhou o prêmio The Noble Foundation Awards Best Young Investigator Oral Presentation in Plant Metabolomics (www.noble.org). A premiação ocorreu no 8th Annual International Meeting of the Metabolomics Society, que foi realizado de 25 a 28 de junho, em Washington DC, EUA.


O jovem é aluno do Núcleo de Bioensaios, Biossíntese e Ecofisiologia de Produtos Naturais (NuBBE do IQ), sob a supervisão do professor do IQ Ian Castro Gamboa (castro@iq.unesp.br), responsável pela linha de metabolmica em RNM do Núcleo e que tem projeto sobre metabolômica aprovado no Biota-Fapesp, na chamada Biota – Microorganismos.

O trabalho premiado como apresentação oral pela The Samuel Roberts Noble Foundation intitula-se "Chemometric-assisted tools on plant metabolomics: Chemotypes distribution from Solanum species using PARAFAC-HCA method".

A pesquisa se insere dentro dos interesses do NuBBE, que tem como pesquisa principal o desenvolvimento de metodologias ágeis para a seleção de compostos biologicamente promissores, visando um entendimento mais holístico da química de produtos naturais, prinipalmente as relações de sinergismo e antagonismo entre metabólitos.

O trabalho de doutorado de Alan trata sobre o estudo de algumas espécies de Solanaceae (familia de importância econômica onde a batata e o tomate estão inseridos). Para poder analisar a riqueza molecular, ele aplicou uma série de métodos estatísticos e quimiométricos, no caso específico do trabalho apresentado em Washington, o PARAFAC (Parallel Factor Analysis) associado ao HCA (Hierarchical Cluster Analysis), permitindo organizar as informações químicas relatadas em espécies de Solanum com aquelas de classificação botânica e assim, facilitando a detecção de metabólitos já conhecidos, em espécies onde não há estudos prévios.


O trabalho foi realizado em parceria com Renato Lajarim Carneiro, professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), especialista em métodos quimiométricos.


Assessoria de Comunicação e Imprensa