Notícia

A Tribuna (Santos, SP)

Domínios com acentos vão causar confusão

Publicado em 10 maio 2005

Qualquer empresa que já possua um site com extensão .br  pode adquirir agora um outro endereço, utilizando vogais acentuadas e cedilha em seus nomes. A novidade entrou em vigor ontem. De acordo com o Registro.br, entidade responsável pelos domínios na internet brasileira, muitos sites no País deixam de receber acessos porque internautas ainda tentam digitar endereços com acentuação.   
Na prática, o Registro.br explica que duas variações de um mesmo domínio — com e sem os novos caracteres — só serão permitidas se pertencerem ao mesmo dono. Não será possível, por exemplo, que uma pessoa registre (www.maçã.com.br) e outra (www.maca.com.br). E mais: os que quiserem domínios com acentos serão obrigados a efetuar uma nova inscrição, não haverá redirecionamento. Cada registro, hoje, custa R$ 30,00 por ano.
Frederico Neves, gerente de engenharia do Registro.br, diz que a medida foi uma determinação do Comitê Gestor da Internet Brasileira e segue uma tendência mundial. "É uma possibilidade a mais. Os acentos vêm para enriquecer os nomes de sites. Domínios genéricos, como o .com, .org e o .net já oferecem esse serviço".
No entanto, ele admite que a medida causará confusão e algumas dificuldades. Em 10 anos da internet comercial no País, a cultura do "sem acento" já foi assimilada pela maioria dos usuários, apesar de ir contra a língua portuguesa. Se seguir os números de países como o Japão, o serviço não se popularizará. Segundo Neves, lá somente 20% dos domínios têm caracteres especiais.
Mais um problema à vista refere-se aos e-mails. "Nesse primeiro instante, a inclusão de caracteres nos endereços é recomendada exclusivamente para sites". Para entender melhor, vale explicar que, para aceitar esse novo padrão, criou-se um protocolo que fizesse a conversão dos endereços com caracteres especiais para uma codificação compatível. O Registro.br esperou dois anos até adequar o suporte das aplicações dos clientes a esse protocolo.
No caso dos e-mails, Neves avalia que a qualidade de aplicações que suportam a tecnologia internacional IDNA (Internationalized Domain Name in Applications), que permite que os domínios tenham acento, ainda é muito baixa para o correio eletrônico. Isso quer dizer que todos os softwares por onde passam as mensagens deverão estar adaptados, por isso essa é uma questão que ainda deverá ser discutida com mais calma com os provedores.
Além de exigir adaptação, esse recurso cria algumas ilhas na internet. "Muito dificilmente você consegue digitar um endereço em grego". Na situação inversa, quem estiver nos Estados Unidos, por exemplo, tem problemas em acessar um site brasileiro com acentos, já que os teclados não possuem essa função. Mas, segundo Neves, há ferramentas de conversão e domínios compatíveis — criados a partir de uma outra codificação sem caracteres, que pode ser usada pelo internauta.
Por fim, a novidade só funciona com o navegador Firefox e o aplicativo de correio eletrônico Thunderbird, ambos da Fundação Mozilla (www.mozilla.org.br). Já quem utiliza o navegador Internet Explorer, 86,63% dos usuários segundo pesquisa da
OneStat.com, deverá instalar um plug-in — adaptador que pode ser baixado gratuitamente no endereço (www.idnnow.com).

O que é
O Registro.br (www.registro.br) é uma entidade controlada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e pelo Comitê Gestor da Internet Brasileira, formado por representantes da indústria e da sociedade civil. Hoje, possui cerca de 758 mil registros cadastrados.