Notícia

Secretaria de Ensino Superior (SP)

Dois editais para mudanças climáticas

Publicado em 29 agosto 2008

FAPESP lança programa de Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais com duas chamadas de trabalhos

A Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo (FAPESP) lançou ontem (28) o Programa FAPESP de Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais (PFPMCG), em cerimônia na sede da Fundação. A proposta do programa é estimular e coordenar estudos a respeito do clima para ampliar o conhecimento dos sinais, causas e impactos das mudanças climáticas sobre a vida no planeta. O programa é inédito em sua abrangência e no estudo do papel do Brasil nessas mudanças, já consideradas inevitáveis.

O programa terá duração de pelo menos dez anos e a cada ano novas chamadas de propostas devem ser publicadas. Os recursos destinados pela FAPESP somam R$ 100 milhões, que poderão ser complementados por outras agências de fomento a pesquisa.

De acordo com o diretor científico da FAPESP, Carlos Henrique de Brito Cruz, a comunidade científica vem construindo o conhecimento acerca das mudanças climáticas há pelo menos 200 anos. "Muitas pessoas olham para os resultados do IPCC [Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas] e têm a impressão de que o assunto das mudanças climáticas está em discussão apenas nas últimas décadas", ressaltou.

É nesse contexto que se insere o Programa FAPESP de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais. "Queremos juntar e estimular a comunidade científica para que ela trabalhe da maneira mais articulada possível, de tal modo que a troca de informações permita avançar em questões como as conseqüências das mudanças climáticas globais no funcionamento dos ecossistemas", afirmou.

O Programa da FAPESP terá, ainda, um substancial componente tecnológico para o desenvolvimento das tecnologias apropriadas para o futuro e para adaptação em todos os setores e atividades - uma vez que algum grau de mudança climática já se tornou inevitável.

Dois editais

No encontro, a FAPESP tornou pública duas chamadas de propostas destinadas a pesquisadores de instituições de ensino superior e de pesquisa no Estado de São Paulo: Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais e Desenvolvimento de Modelo do Sistema Climático Global, que terão recursos totais de R$ 16 milhões, divididos em partes iguais pela FAPESP e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O objetivo da primeira chamada, que terá R$ 13,4 milhões, é identificar, selecionar e apoiar pesquisas fundamentais e aplicadas, de classe mundial, relacionadas a temas como  "Conseqüências das mudanças climáticas globais no funcionamento dos ecossistemas, com ênfase em biodiversidade e nos ciclos de água, carbono e nitrogênio", "Balanço de radiação na atmosfera, aerossóis, gases-traço e mudanças dos usos da terra" e "Mudanças climáticas globais e agricultura e pecuária", entre outros. De acordo com o diretor científico da FAPESP, a primeira chamada é bem abrangente porque a idéia é compor uma base mais geral de projetos, desde os aspectos físicos e químicos até as dimensões humanas, efeitos antropogênicos e questões institucionais relacionados às mudanças climáticas.

Com a compra do supercomputador que será instalado no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o objetivo do segundo edital, que oferecerá R$ 2,6 milhões, é reunir um grupo de cientistas para o desenvolvimento de um modelo climático global.

"Com o supercomputador e com as facilidades adicionais do Inpe em termos de modelagem de uso da terra e de sistemas computacionais, o instituto se coloca à disposição da comunidade científica para um esforço integrado e multidisciplinar em todas as áreas do conhecimento abrangidas pelo programa que acaba de ser lançado", comentou Gilberto Câmara, presidente do Inpe, durante o lançamento do programa.

Leia mais sobre o Programa lançado pela FAPESP no portal da Secretaria de Ensino Superior.

Com informações da AgênciaFAPESP e da Assessoria de imprensa da FAPESP.