Notícia

Inovação Tecnológica

Dois distritos de inovação serão criados no estado de São Paulo

Publicado em 13 dezembro 2018

Dois novos distritos de inovação deverão ser criados em São Paulo, um na capital e outro no interior do estado.

Distritos de inovação são áreas em regiões já consolidadas de cidades que reúnem empresas, universidades, instituições de pesquisa, incubadoras e , favorecendo o surgimento de ideias inovadoras e criativas - o Vale do Silício, nos Estados Unidos, é o exemplo mais conhecido desse tipo de iniciativa.

Um dos distritos deverá ser situado onde hoje está instalada a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), na Vila Leopoldina, e o segundo na Fazenda Argentina - uma área de 1,4 milhão de metros quadrados (m2), em Campinas, adquirida, em 2014, pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

A fim de viabilizar esses projetos, a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), está desenvolvendo um projeto com o objetivo de estabelecer parâmetros conceituais e operacionais para a instalação desses ambientes de inovação e criatividade.

"A FAPESP está comprometida com essas iniciativas, que exigirão agregar nessas áreas diferentes esferas dos governos, atores da sociedade civil, grandes empresas e . Também será preciso estabelecer uma governança compartilhada a fim de garantir tempo e estabilidade para a maturação desses projetos", disse Eduardo Moacyr Krieger, vice-presidente da FAPESP.

Ceagesp e Fazenda Argentina

A oportunidade de criar um distrito de inovação onde hoje está localizada a Ceagesp surgiu com a recente decisão do governo do Estado de São Paulo de transferir o maior entreposto atacadista de alimentos do país para outra área.

A partir dessa decisão, expressa por meio de uma manifestação de interesse público, representantes da Prefeitura Municipal de São Paulo começaram a se mobilizar para iniciar um projeto com o objetivo de estudar novos cenários de ocupação da área da gleba Ceagesp, de 650 mil mm2, e firmaram uma parceria com a FAPESP.

Em razão da vizinhança da Ceagesp - localizada ao lado da Universidade de São Paulo (USP), do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e do Instituto Butantan -, uma das propostas surgidas foi a de transformá-la em um distrito de inovação.

"O projeto tem um eixo jurídico importante, além de um urbanístico e outro econômico, com o intuito de constituir as bases de financiamento das iniciativas de inovação que se pretende realizar naquela área", disse Andrea Calabi, coordenador do projeto de implantação de ambientes de inovação e criatividade no Estado de São Paulo.

Recentemente, a Unicamp também decidiu transformar a Fazenda Argentina - situada no polo II da Companhia de Desenvolvimento do Polo de Alta Tecnologia de Campinas (Ciatec) - em um centro internacional para o desenvolvimento sustentável.

A Prefeitura Municipal de Campinas concordou em criar ao redor da área um distrito de inovação. O projeto pode ser a semente para a criação de uma cidade inteligente, disse Marco Aurélio Pinheiro Lima, diretor executivo de planejamento integrado da Unicamp.

A fim de desenvolver as modelagens jurídica, institucional, financeira e urbanística para viabilizar os projetos de construção de distritos de inovação na gleba Ceagesp e na Fazenda Argentina, a FAPESP convidou a Fipe para participar da iniciativa.

"Sabemos que esses dois empreendimentos são de longo prazo. Só a transferência da Ceagesp vai exigir um longo tempo de maturação do projeto, mas ele precisa ser pensado e planejado com muita antecedência," disse Carlos Américo Pacheco, diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo (CTA) da FAPESP.