Notícia

Jornal da USP online

Docentes são agraciados com medalha Armando de Salles Oliveira por destaque nas ações contra a covid-19

Publicado em 09 março 2021

Por Adriana Cruz | Jornal da USP online

A medalha Armando de Salles Oliveira é a mais alta honraria da USP

Os professores Eloisa Silva Dutra de Oliveira Bonfá, Ester Cerdeira Sabino, Esper Georges Kallás e Paulo Hilário Nascimento Saldiva, da Faculdade de Medicina (FM), e Raúl González Lima e Marcelo Knörich Zuffo, da Escola Politécnica (Poli), foram agraciados com a medalha Armando de Salles Oliveira, a mais alta honraria da Universidade, por sua contribuição no enfrentamento da pandemia. A concessão foi aprovada pelo Conselho Universitário, em reunião virtual realizada no dia 9 de março.

A condecoração foi criada em 2008 para homenagear pessoas, entidades e organizações que contribuem para a valorização institucional, cultural, social e acadêmica da USP e leva o nome do governador do Estado de São Paulo que assinou o decreto de criação da USP no ano de 1934.

“Desde o início da pandemia, há cerca de um ano, a USP se organizou para responder rapidamente às demandas sociais no enfrentamento da doença. Nesse período, mais de 200 grupos de pesquisa, em várias áreas do conhecimento, se reuniram para desenvolver ou readaptar seus estudos para entender o efeito da covid-19 na sociedade. A homenagem a estes seis professores representa um tributo a todos os nossos alunos, docentes e servidores que têm atuado nessa linha de frente”, destacou o reitor da USP, Vahan Agopyan.

“A premiação desses professores representa o esforço de todos os profissionais da Faculdade de Medicina e do Hospital das Clínicas no enfrentamento da covid-19 e tenho certeza de que, quando se contar a história da pandemia do País, o trabalho de todos eles será destacado”, afirmou o diretor da FM, Tarcísio Eloy Pessoa de Barros Filho.

A diretora da Poli, Liedi Légi Bernucci Bariani, ressaltou a importância do trabalho dos docentes da escola no rápido desenvolvimento do ventilador pulmonar Inspire. Segundo ela, até agora, 101 equipamentos foram produzidos e já foram distribuídos a hospitais dos Estados de São Paulo, Pernambuco, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Amazonas. Há, ainda, a previsão da fabricação de mais 68 novos equipamentos para este mês de março.

A concessão da medalha aos professores foi aprovada pelo Conselho Universitário, em reunião on-line realizada no dia 9 de março – Foto: Reprodução

A medalha

Os primeiros homenageados com a medalha Armando de Salles Oliveira foram os ex-reitores da USP Waldyr Muniz Oliva, Antônio Hélio Guerra Vieira, José Goldemberg, Roberto Leal Lobo e Silva Filho, Ruy Laurenti, Flávio Fava de Moraes, Jacques Marcovitch e Adolpho José Melfi, durante as comemorações dos 75 anos da Universidade em 2009.

Em 2010, foi a vez da ex-reitora Suely Vilela receber a condecoração. Em 2011, a medalha foi entregue ao Professor Emérito da USP Celso Lafer e, em 2013, ao então diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Carlos Henrique de Brito Cruz. No ano passado, a condecoração foi outorgada ao diretor regional do Serviço Social do Comércio (Sesc) em São Paulo, Danilo Santos de Miranda.

Eloisa Silva Dutra de Oliveira Bonfá, professora titular da Faculdade de Medicina e diretora clínica do Hospital das Clínicas

Indicada pelo seu dedicado trabalho de coordenação na implantação no Instituto Central do Hospital das Clínicas, do Hospital de Atendimento aos Doentes da covid-19 e por sua dedicação na linha de frente de atendimento e tratamento dos doentes.

Esper Georges Kallás, professor titular da Faculdade de Medicina

Indicado por sua extraordinária atuação em ações preventivas e de tratamento da infecção pelo SARS-CoV-2 aliada ao seu desempenho no Grupo de Trabalho da USP, no programa Vital Cure e no estudo clínico da vacina CoronaVac.

Ester Cerdeira Sabino, professora associada da Faculdade de Medicina

Indicada pelo pioneirismo no sequenciamento do genoma do novo coronavírus, sendo importante para a compreensão da sua transmissão, permitindo monitorar a epidemia e acompanhar suas mutações genéticas.

Marcelo Knorich Zuffo e Raúl González Lima, professores titulares da Escola Politécnica (Poli)

Indicados pelo desenvolvimento e disponibilização de um ventilador pulmonar emergencial, representando um avanço tecnológico necessário que contribuiu para o enfrentamento das dificuldades respiratórias associadas à covid- 19.

Paulo Hilário Nascimento Saldiva, professor titular da Faculdade de Medicina (FM)

Indicado pelo desenvolvimento de novos métodos de autópsia que possibilitaram a primeira demonstração patológica da trombose em pequenos vasos, corroborando o uso de anticoagulantes e correlacionando a ação da covid- 19 em diferentes órgãos.