Notícia

RCI Araraquara

Docente da Química Araraquara convidado para professor visitante em Harvard

Publicado em 10 fevereiro 2020

Professor Amadeu Bego tem experiência na área de Educação, com ênfase no Ensino de Química e em Formação de professores

O professor Amadeu Moura Bego, do Instituto de Química da Unesp, no câmpus de Araraquara, foi convidado para atuar como Professor Visitante (Visiting Scholar) na Harvard Graduate School of Education pelo período de seis meses. O convite foi feito pela professora Katherine Merseth e a iniciativa será financiada com recursos do programa BPE (Bolsa de Pesquisa no Exterior), da FAPESP. Amadeu Bego é docente do Instituto de Química da Unesp, no câmpus de Araraquara, e tem experiência na área de Educação, com ênfase no Ensino de Química e em Formação de professores de Química.

No ano de 2016, Amadeu participou da 6ª Edição do Prêmio Professor Rubens Murillo Marques, organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC). Naquele ano, o docente do IQ foi condecorado com o prêmio de melhor experiência educativa inovadora para formação de professores da educação básica brasileira. Em função da premiação em 2016, Bego foi convidado a participar da pesquisa “Ensinando professores a ensinar: um estudo sobre práticas formativas na formação inicial docente”.

Nessa pesquisa, os pesquisadores da FCC selecionaram nove estudos com práticas inspiradoras com professores de licenciatura brasileiros que participaram do Prêmio. Em março de 2019, os professores participantes da pesquisa foram convidados para um encontro na FCC com a participação da pesquisadora parceira Katherine Merseth, professora sênior da Universidade de Harvard.

A professora Katherine Merseth fundou o Harvard Children’s Initiative, um programa amplo da universidade que foca as necessidades de crianças, bem como fundou os programas School Leadership e Teacher Education na School of Education. Internacionalmente, ela editou dois volumes de casos sobre práticas educativas em salas de aulas na África do Sul e no Chile. No âmbito das escolas Charters, ela recentemente concluiu um estudo que examina as melhores práticas educativas em escolas urbanas, o qual culminou no lançamento de um livro premiado, Inside Urban Charter Schools (Harvard Education Press).

Recentemente, a professora Merseth foi condecorada com o prêmio Harvard Initiative on Teaching and Learning (HILT) por explorar o uso de novas tecnologias para potencializar o ensino de temas controversos em sala de aula.

Amadeu é docente do Instituto de Química de Araraquara e atua a linha de pesquisa de Ensino de Química do Programa de Pós-Graduação em Química do IQ. Durante a estada em Harvard, o docente irá desenvolver a pesquisa intitulada “Formação de professores de química para a equidade educacional: em foco a educação para a sustentabilidade e a universalização dos direitos humanos”.

De acordo com Amadeu, o projeto de pesquisa – desenvolvido no âmbito da Rede de Pesquisa Internacional entre o Instituto de Química da Unesp e a Harvard Graduate School of Education firmada no convênio CAPES-PRINT-UNESP e com o financiamento da FAPESP – visa avaliar as características e as potencialidades do programa de formação de professores desenvolvido pela Universidade de Harvard denominado Harvard Teacher Fellows (HTF) em relação à atuação para a equidade educacional.

O professor do Instituto de Química acompanhará particularmente a atuação do professor Victor M. Pereira. Pereira é professor e Master Teacher in Residence (Science) do programa Harvard Teachers Fellows. Em 2012, Pereira foi agraciado com o prêmio Massachusetts Recipient of the Amgen Award for Science Teaching Excellence.

Professora Katherine Merseth, da Harvard Graduate School of Education, o professor Amadeu Moura Bego, do Instituto de Química da Unesp, e o professor Victor M. Pereira, do Harvard Teachers Fellows

O Programa HTF tem como missão a formação de professores para promover ações de equidade educacional através de um ensino competente que prioriza o rigor acadêmico, o fortalecimento das relações interpessoais e a aprendizagem contínua, com o fim de abordar de forma sistemática as desigualdades educacionais por todo os EUA. O Programa HTF é considerado único em função de ser um programa de residência pedagógica que fornece aos professores-residentes a oportunidade de experiências de ensino, aprendizado e trabalho em escolas urbanas por todo os EUA que mais precisam de ensino de alta qualidade. Todos os professores do programa são supervisionados por professores premiados de Harvard e recebem “mentorias” individualizadas, promovendo, ainda, a formação de pequenos grupos que compartilham experiências de professores ao longo de todo o país comprometidos com a justiça social.

“Um dos desdobramentos da pesquisa será a análise das potencialidades, as perspectivas e os desafios para a implementação do Programa Harvard Teacher Fellows (HTF) no contexto educacional brasileiro, particularmente no âmbito dos programas de formação de professores de química da Unesp”, destaca do professor do Instituto de Química de Araraquara.