Notícia

Diário de Caratinga

Do interior ao Grafeno

Publicado em 23 junho 2021

Por Da Redação

Não estamos falando do Bombril, imagina uma utilidades expres uma desta substância mais forte que o aço, mais leve que espuma, já está em algumas e poderá ser usado em basicamente tudo que puder imaginar da medicina a fabricação de eletrônicos, tão ou mais revolucionário que o plástico ou o silício. Então, este é o Grafeno, derivado do grafite, este mesmo! Grafeno é Considerado o futuro da tecnologia! Para conseguir as aplicações industriais e estar na vanguarda das pesquisas nacionais, na América do sul e mundial, um vizinho nosso de origem, conterrâneo para muitos leitores, idealizou e coordena um dos maiores centros de pesquisas em Grafeno e Nanomateriais, o MackGraphe o primeiro centro de pesquisa da América Latina nesta área, coordenador do setor de nanotecnologia da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Estamos falado do Professor Doutor Eunézio Antônio Thoroh de Souza, o professor Thoroh, físico de formação e apaixonado por música clássica (cantor lírico), este mineiro saiu de Bom Jesus do Galho MG para ganhar o mundo. Filho de Onofre Zeferino de Souza e Eni Portes Leão de Souza, casado com Elisabeth Ratz ers dorf, cantora de ópera no Teatro Municipal de São Paulo, pai de três filhos. Saiu de Bom Jesus ainda jovem com 16 anos, em busca dos sonhos, cidade que visita constantemente onde possui parentes, nas suas entrevistas é notório ver sempre comentar sua cidade de origem.

Permita-me apresentar o currículo resumido do profissional Professor Thoroh de Souza. Graduou-se Física no Instituto de Física e Química de São Carlos da Universidade de São Paulo em 1986. Obteve o doutoramento direto em Física no Instituto de Física Gleb Wataghin da Universidade Estaem dual de Campinas em 1991. Entre 1992 e 1995 foi pesquisador visitante da AT T Bell Laboratories (Hom del, NJ) trabalhando no departamento de dispositivos optoeletrônicos avançados. De Brasil, tornou-se professor do Instituto de Física da Universidade de Brasília (UnB) onde foi coordenador do programa de pós-graduação do Instituto.

Atualmente é professor titular da Universidade Presbiteriana Mackenzie e idealizador do MackGraphe (Centro de Pesquisas Avançadas em volta ao Grafeno Nanomateriais e Nanotecnologias). É conselheiro do CGIA (China Innovation Alliance of the Graphe ne Industry), membro do International Committee do RIDC (Research, Innovation and Dissemination Centers) da Fapesp, do Scientific Advisory Board do Quanta-Lab (INL- International Iberian Nanotechnology Laboratory and Universidade do Minho), do Comitê de Inovação do CPqD, do (Comitê Consultivo de Fotônica do MCTIC), membro da OSA (Optical Society of América), do IEEE Photonic s Society, da SBF (Sociedade Brasileira de Física) e da SBMO (Sociedade Brasileira de Microondas e Opto eletrôni a). Atua na área de Fotônica em dispositivos avançados baseados em materiais bi dimensionais, como o grafeno. (Fonte: Currículo Lattes)

Prof. Thoroh de Souza no MackGraphe. Fonte: https://www.institutodeengenharia.org.br

O centro de pesquisa, tem investimentos de 20 milhões de reais pelo Mackenzie e 10 milhões financiados pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) o objetivo é fazer aplicações em engenharia das descobertas científicas em Grafeno, aplicações nas industrias. Pretende-se com este artigo, servir de incentivo a estudantes e sonhadores, principalmente em ciências em um momento que vivemos uma crescente negação a mesma, dizer que vale a pena, quando se tem fé, objetivos, metas concretas e persistência, não existe limite. Reginaldo Eustáquio, professor há 20 anos, palestrante, divulgador da ciência. Mestre em Ensino de Ciências e Matemáticas. Instituto Criar Conhecimento e Cultura.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Diário de Manhuaçu