Notícia

ABM Brasil - Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração

Dispositivo portátil detecta o novo coronavírus em tempo real

Publicado em 27 outubro 2020

A Biosintesis, startup residente na incubadora USP/Ipen-Cietec e apoiada pelo Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE), desenvolveu um dispositivo portátil capaz de detectar o SARS-CoV-2 em tempo real.

Batizado de Graph Covid-19, o equipamento é uma plataforma de diagnósticos em um chip (DoC, na sigla em inglês) baseada em biossensores avançados com nanocompósitos de óxido de grafeno.

A plataforma de diagnóstico usa baixo volume de amostra biológica – como, por exemplo, uma gota de sangue – e é capaz de detectar e monitorar diversas doenças, além da COVID-19.

As análises não requerem profissionais especializados para executá-las e os resultados saem em menos de um minuto. A expectativa é que o custo seja até 25% menor que os testes disponíveis atualmente.

O dispositivo será fabricado no Brasil e dispensará a necessidade de importação de insumos. A empresa tem a expectativa de exportá-lo.

“A tecnologia que desenvolvemos traz benefícios significativos em relação a metodologias analíticas convencionais, tais como rapidez, alta sensibilidade e especificidade. A portabilidade permite diagnosticar o SARS-CoV-2 em qualquer local, como postos de saúde, regiões remotas e até controle de portos e aeroportos”, avalia Fabiana Medeiros, sócia-fundadora da empresa.

De acordo com Medeiros, os testes rápidos importados são realizados atualmente por imunocromatografia, método de baixa acurácia e que traz grande preocupação com resultados falsos negativos. Por isso, a chegada de biossensores como plataforma diagnóstica no setor clínico é uma evolução tecnológica disruptiva com grandes vantagens frente às soluções disponíveis.

Fonte: Boletim Fapesp Pesquisa para Inovação (https://pesquisaparainovacao.fapesp.br/)