Notícia

Revista DAE online

Dirigentes da UC Davis e da FAPESP destacam importância de parceria

Publicado em 26 novembro 2014

Depois de dois dias de simpósio em Berkeley, a segunda parte da FAPESP Week California foi aberta no dia 20 de novembro, no auditório do Mondavi Center no campus da University of California, em Davis, a cerca de 100 quilômetros da primeira cidade.

O evento reuniu pesquisadores dos Estados Unidos e do Estado de São Paulo para a apresentação de resultados de estudos e para debater assuntos em diversas áreas do conhecimento.

O simpósio foi aberto por Adrienne Martin, diretora de Assuntos Globais e de Relações Internacionais e professora no Departamento de Espanhol e Português na UC Davis.

Em seguida, Ralph Hexter, pró-reitor e vice-chanceler executivo da UC Davis, fez o discurso de abertura, no qual ressaltou a importância do evento como um “compromisso de uma semana entre nossas duas regiões, a Califórnia e o Estado de São Paulo”.

“Este evento, que reúne pesquisadores líderes em nossos países, representa uma oportunidade única de avançar o conhecimento para o nosso bem comum”, disse.

Hexter falou sobre a universidade que representa, um dos dez campi do sistema da University of California. A UC Davis tem 34 mil alunos e oferece 102 cursos de graduação e 90 de pós-graduação. Com um orçamento anual superior a US$ 800 milhões – dos quais cerca de US$ 150 milhões derivam de doações e de fontes privadas –, a instituição investe aproximadamente US$ 750 milhões por ano em pesquisa.

A UC Davis tem quatro faculdades – Ciências Agrícolas e Ambientais; Ciências Biológicas; Engenharia; e Letras e Ciências – e seis escolas profissionalizantes – Educação, Direito, Administração, Medicina, Medicina Veterinária e Enfermagem.

Hexter também destacou a importância da parceria da UC Davis com a FAPESP. As instituições mantêm um acordo de cooperação, por meio do qual foi lançada chamada de proposta em 2013, que selecionou e apoia atualmente três projetos colaborativos entre pesquisadores de São Paulo e da Califórnia. Outra chamada está aberta para financiar mais projetos de pesquisa e recebe propostas até 26 de janeiro de 2015.

“Nós apoiamos entusiasticamente qualquer esforço que possibilite tornar a parceria com a FAPESP mais forte e com melhores resultados e a realização de eventos como a FAPESP Week, que traz pesquisadores do Brasil para se reunir com os colegas da UC Davis, representa bem a importância desses esforços”, disse Hexter, que também é professor de Literatura Clássica e Comparada.

Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, falou sobre “Ciência e Tecnologia no Estado de São Paulo”, com destaque para o papel da FAPESP.

Brito Cruz descreveu modalidades de apoio a pesquisa oferecidas pela FAPESP, especialmente as que possibilitam a cientistas de outros países realizar pesquisas no Brasil, como o Auxílio à Pesquisa – Pesquisador Visitante, e iniciativas como o Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN) e o BIOTA-FAPESP, de pesquisas em biodiversidade.

Outro destaque foi o Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE), que se destina a apoiar a execução de pesquisa científica e/ou tecnológica em pequenas empresas sediadas no Estado de São Paulo. “Aprovamos, em 2013, uma média de três auxílios PIPE por semana”, disse.

“Pequenas empresas no Estado de São Paulo podem submeter propostas para que a FAPESP financie suas pesquisas por até dois anos, de modo que essas empresas possam desenvolver uma nova ideia e torná-la um produto ou um processo inovador”, explicou.

“Temos exemplos de empresas que apoiamos que, antes, tinham faturamento de menos de US$ 100 mil por ano, com poucas pessoas trabalhando nelas. Depois de conseguirem apoio da FAPESP, puderam se tornar empresas com faturamento anual de US$ 50 milhões ou mesmo de US$ 100 milhões”, disse.

Brito Cruz também ressaltou as parcerias da FAPESP com instituições de ensino superior e de pesquisa em outros países e com empresas, mencionando como exemplo o acordo de cooperação da Fundação com a Agilent, que tem sede em San Jose, cidade próxima a Davis.

Em seguida, Harris Lewin, vice-chanceler para Pesquisa e professor de Evolução e Ecologia da UC Davis, destacou a importância das palestras previstas no programa da FAPESP Week California e a oportunidade de se conhecer pesquisas muito importantes em diversas áreas do conhecimento.

“Mas tão importante quanto as palestras é o que podemos fazer em outros momentos durante os dias do evento, seja o estabelecimento de colaborações entre pesquisadores de Davis e do Estado de São Paulo ou o encontro de pesquisadores com administradores de nossa universidade, que atuam com muita ênfase nessa parceria com a FAPESP, que é muito importante para nós”, disse Lewin.

A FAPESP Week California foi realizada em dois campi da University of California: Berkeley, nos dias 17 e 18; e Davis, nos dias 20 e 21. O evento contou com apoio do Brazil Institute do Woodrow Wilson International Center for Scholars, em Washington.

Mais informações: www.frapesp.br/week2014/california