Notícia

O Estado do Paraná

Dióxido de carbono já foi "herói"

Publicado em 11 fevereiro 2007

Agência Fapesp

Um dos grandes vilões da sociedade moderna já teve seus dias de herói. Alguns dias após a divulgação do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC), que destaca o papel da poluição promovida pelo homem no aquecimento global, um novo estudo vai na contramão e afirma a importância do dióxido de carbono na vida do planeta.

A pesquisa, conduzida por cientistas dos Estados Unidos e da França, consistiu na análise em laboratório de rochas sedimentares encontradas na baía de Hudson, na província de Quebec, no Canadá. Descobertas em 2001, as rochas são, ao lado de outras encontradas na Groenlândia, as mais antigas de que se tem notícia na história do planeta.

Há anos suspeita-se que altas concentrações de gases estufa podem ter evitado o congelamento da Terra em sua infância, quando se estima que o Sol fosse 25% mais fraco do que hoje, ao fazer com que o planeta retivesse mais calor do que o perdido.

"O estudo destaca que o gás responsável por manter as temperaturas na superfície acima do ponto de congelamento há cerca de 3,75 bilhões de anos pode ter sido o dióxido de carbono", disse Nicolas Dauphas, professor de ciências geofísicas da Universidade de Chicago, em comunicado da instituição. Os resultados do trabalho estão publicados na nova edição da revista Earth and Planetary Science Letters.

Estudos anteriores destacaram que água em forma líquida existia na superfície terrestre ainda que o Sol mais fraco não fosse capaz de aquecer o planeta além das condições de congelamento. E é aí que entra a importância das concentrações de gases para manter a água líquida.

Os pesquisadores basearam as análises em rochas que se suspeitava conterem sedimentos químicos sedimentados.