Notícia

BSB Flash

Dia das Crianças e muito mais no CCBB Educativo

Publicado em 06 outubro 2021

PROGRAMA CCBB EDUCATIVO – ARTE E EDUCAÇÃO

Comemoração e atividades para crianças são destaques da programação de outubro

Em outubro, além de cinco edições de Lugar de Criação (quatro presenciais e uma digital), as crianças terão ainda mais espaço na programação do CCBB Educativo. No dia 12, serão duas atrações. De manhã, a Data Comemorativa recebe os pequenos para, na companhia de seus pais, responsáveis e novos amigos, confeccionarem um folioscópio, livreto com várias imagens sequenciais que ao ser folheado nos dá a impressão de movimento. Já à tardinha, com o sol se pondo, os jardins do CCBB darão lugar a um cinema a céu aberto, onde as crianças poderão curtir uma Sessão Miúda. Na tela, serão exibidos curtas metragens produzidos coletivamente pelos próprios participantes das oficinas de arte, do Lugar de Criação, nos últimos meses. Um programa mais que especial para quem curte cinema, arte, história, fantasias e imaginação

A programação segue rica, com três edições do curso Transversalidades, quatro da visita mediada Com a Palavra e uma de Múltiplo Ancestral. Já o podcast Percurso ganha dois novos episódios: Caminhos e Memória.

A parte de visitas também segue em plena atividade. Presencialmente, às Visitas Mediadas e às Visitas Mediadas em Libras, somam-se as Visitas Agendadas Presenciais. Digitalmente, a opção das Visitas Online para Escolas e Instituições.

Dia das Crianças e muito mais no CCBB Educativo

Sobre o CCBB Educativo

O Programa CCBB Educativo – Arte & Educação desenvolve ações que estimulam a experiência, a criação, a investigação e a reflexão através de processos pedagógicos, artísticos e curatoriais. Todo mês oferece visitas educativas, cursos, oficinas, encontros e práticas culturais através de atividades presenciais, on-line, ou mesmo por meio de conteúdos digitais disponibilizados em formato de vídeos, textos e podcasts. As atividades dialogam com a programação do CCBB e destinam-se a todos os públicos, com ações inclusivas e afirmativas para estreitar as relações com a comunidade escolar, educadores, pessoas com deficiência, famílias, organizações não-governamentais, movimentos sociais, profissionais dos campos da arte, cultura e interessados.

Sucessos do programa CCBB Educativo acessível pelo site

Com um incremento de conteúdos ainda maior em tempos de pandemia, o site do CCBB Educativo oferece uma rica programação a públicos diversos que buscam se informar, aprender e se divertir sem abrir mão da segurança da própria casa. A todo momento, o público pode visitar o site www.ccbbeducativo.com para acessar um vasto acervo de atividades digitais já realizadas nos CCBBs de todo o país.

Dia das Crianças e muito mais no CCBB Educativo

PROGRAMAÇÃO PRESENCIAL

VISITAS MEDIADAS

O que é: Visitas às exposições permanentes do CCBB Brasília. Nessas visitas, educadores e público dialogam, trocam ideias, compartilham impressões sobre as obras, produzindo novos significados a partir das narrativas presentes nas exposições em cartaz.

Serviço:

Domingos, terças-feiras, quartas-feiras e sextas-feiras, às 12h e às 18h.

Quintas-feiras e sábados, às 12h.

Classificação indicativa: a partir de 5 anos

Capacidade: 6 pessoas, mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM

Inscrições: www.ccbbeducativo.com/visitas

__

VISITAS MEDIADAS EM LIBRAS

O que é: As visitas mediadas em Libras, feitas às exposições permanentes do CCBB Brasília, ocorrem, simultaneamente, em português, com tradução em língua brasileira de sinais (Libras). Nelas, os educadores se juntam ao público para dialogar, trocar ideias, compartilhar impressões sobre as obras, produzindo novos significados a partir das narrativas presentes nas exposições em cartaz.

Serviço:

Quintas-feiras e sábados, às 18h.

Duração: 1 hora.

Classificação indicativa: a partir de 5 anos.

Capacidade: 6 pessoas, mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM.

www.ccbbeducativo.com/visitas.

VISITAS AGENDADAS PRESENCIAIS

O que é: As visitas agendadas realizadas pelos educadores do Programa CCBB Educativo são sempre pautadas a partir do contato com conteúdo das exposições e do patrimônio arquitetônico do CCBB e seu entorno. O encontro promove diálogos e exercícios de reflexão, levando em consideração a pluralidade dos públicos participantes. As visitas são realizadas de segunda a sexta-feira, de acordo com o funcionamento de cada CCBB, a partir de um agendamento prévio dos grupos interessados.

Serviço:

Duração: De 50 minutos a 1 hora e 30 minutos.

Capacidade: grupos de até 12 pessoas, com mínimo de 6 participantes.

Classificação indicativa Livre – recomendado para pessoas acima de 5 anos.

Inscrições: www.ccbbeducativo.com/visitasescolares

__

LUGAR DE CRIAÇÃO (02, 09, 16 e 23/10)

O que é: Vivências para todos os públicos com atividades artísticas de criação e mediação cultural que estimulam o convívio e o diálogo com as artes e com temas da atualidade.

Serviço:

Sábados às 15h

Duração: 1h

Classificação indicativa: a partir de 3 anos

Inscrições:www.eventim.com.br

Para esta atividade são emitidos apenas 4 ingressos; 1 por CPF. O representante poderá estar acompanhado por até 05 pessoas de sua família, com o mesmo ingresso. Ingressos mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM.

Capacidade: 24 pessoas

02/10 – Jogos de Arte

Encontros voltados à criação em artes, explorando brincadeiras e jogos de criação que envolvem estratégias das artes visuais, teatro, música, práticas corporais e escrita.

09/10 – Oficina de Artes

Exercícios de experimentação de materiais, sons e movimentos em processos artísticos voltados à criação de imagens.

16/10 – Oficina de Histórias

Encontros de leitura mediada de livros ilustrados, seguidos pela criação de narrativas de invenção com imagens e textos reunidos em publicações artesanais.

23/10 – Oficina de Saberes

Encontros de produção de narrativas a partir dos imaginários culturais dos participantes, promovendo um diálogo das culturas locais com as exposições em cartaz.

————————————————————————————————————————–

12/10- DATA COMEMORATIVA- Dia das Crianças

O que é: Esta atividade faz parte do projeto Patrimônio e Memória do Programa CCBB Educativo Arte & Educação, que entre outras ações, celebra algumas das datas comemorativas que marcam o calendário brasileiro, como uma oportunidade de revisar narrativas e fortalecer nossos vínculos com a cultura brasileira.

Sinopse: Para comemorar o Dia das Crianças vamos criar um folioscópio, um livreto com várias imagens sequenciais que ao ser folheado nos dá a impressão de movimento. Logo após teremos a Sessão Miúda, uma proposta de cineclube para toda gente miúda que gosta de cinema, arte, história, fantasias e imaginação. Nessa edição vamos ao cinema do CCBB assistir curtas metragens produzidos coletivamente pelas próprias crianças que participaram das nossas oficinas de arte, o Lugar de Criação, durante os meses de julho e agosto.

Serviço:

Terça-feira, às 10h30.

Classificação indicativa: a partir de 3 anos.

Acesso: evento gratuito.

Inscrições:www.eventim.com.br

Para esta atividade são emitidos apenas 4 ingressos; 1 por CPF. O representante poderá estar acompanhado por até 05 pessoas de sua família, com o mesmo ingresso. Ingressos mediante agendamento prévio através da plataforma EVENTIM.

Capacidade: 24 pessoas

12/10- DIA DAS CRIANÇAS – Projeção Sessão Miúda ao ar livre

Sinopse: Essa edição da Sessão Miúda será ao ar livre, com a exibição de curtas metragens produzidos coletivamente pelas próprias crianças que participaram das oficinas de arte, do Lugar de Criação, durante os meses de julho e agosto. Uma proposta de cineclube para toda gente miúda que gosta de cinema, arte, história, fantasias e imaginação.

Serviço:

Terça, às 18h.

Classificação indicativa: a partir de 10 anos.

Acesso: Evento gratuito.

Capacidade: indeterminada com um distanciamento de acordo com os protocolos sanitários. Participação espontânea sem necessidade de retirada de ingresso ou agendamento. A exibição acontecerá na área externa, conjunto à sala do Programa CCBB Educativo, próximo a obra Casulo.

————————————————————————————————————————–

PROGRAMAÇÃO DIGITAL

VISITAS ON-LINE AGENDADAS

O que é: Atividades de mediação cultural para escolas e outras instituições nos turnos da manhã, tarde e noite. As visitas mediadas pelos educadores são sempre pautadas pela conversa em torno de temas relevantes do presente, como as produções artísticas que nos ajudam a compreendê-lo e o patrimônio cultural como forma de construção de nossa identidade, levando em consideração a pluralidade de nossos públicos. Na modalidade virtual, nossas visitas acontecem mantendo essa vocação. Acreditamos que é possível manter a intensidade e a potência das conversas, mesmo à distância. A partir de ativações, questões e de uma escuta sempre atenta às experiências do público, os educadores prepararam visitas com temas distintos. As atividades envolvem o contato com conteúdo das exposições em conversas e exercícios de reflexão e invenção, preparados e acessíveis para pessoas de todas as idades. As visitas são realizadas de segunda a sexta-feira, em horários pela manhã, tarde e noite, a partir de um agendamento prévio dos grupos interessados.

Serviço:

Duração: De 50 minutos a 1h30min

Capacidade: grupos de até 45 pessoas, com mínimo de 10 participantes.

Classificação indicativa Livre – recomendado para pessoas acima de 5 anos.

Plataforma: zoom/ao vivo

Inscrições: www.ccbbeducativo.com/visitasescolares

TRANSVERSALIDADES (06, 20 e 27/10) O que é: Curso para professores e educadores, com módulos independentes, que aborda temas transversais aos campos da educação e da arte, conectando as questões presentes nas exposições às urgências e reflexões cotidianas. Ministrado por profissionais convidados de áreas diversas, conta com intérprete de Libras e tem entre seus temas as práticas artísticas, pedagógicas e sociais, a memória, a produção de subjetividades, de territórios e de patrimônios.

Serviço:

Duração: 2 horas

Encontro em formato webinarAcessível em Libras

Vagas: 100

Classificação indicativa Livre – recomendado para pessoas acima de 16 anos

Local: redes do CCBB e site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação

Inscrições: www.ccbbeducativo.com

06/10, às 19h- TRANSVERSALIDADES- “Fazer junto a mediação cultural: arte, educação e patrimônio”, com Valquíria Prates, Cauê Donato (CCBB SP), João Andrade, Milton Lira (CCBB BH), Pompea Tavares (CCBB RJ) e Tatiana Duarte (CCBB Brasília), equipe de coordenadores pedagógicos do Programa CCBB Educativo

Sinopse: De que modos educadores têm buscado envolver pessoas de variadas idades e interesses em atividades artísticas e patrimoniais em projetos de mediação cultural? O que a mediação cultural aprendeu com seus públicos sobre participação à distância? Onde podem chegar nossas ações de mediação cultural e que tipos de comunidades virtuais estamos cultivando? Os desafios metodológicos enfrentados pelas instituições culturais e educativas entre os anos de 2020 e 2021 são o ponto de partida para o encontro com a equipe de coordenação pedagógica nacional do Programa CCBB Educativo Arte & Educação, que apresentará estratégias, metodologias e alguns dos resultados das pesquisas em mediação realizadas ao longo das atividades realizadas com escolas, parceiros e públicos espontâneos em atividades presenciais, virtuais, síncronas ou assíncronas, promovendo a troca entre os participantes interessados em processos híbridos de educação em artes e cultura, suas ferramentas e possibilidades.

Sobre os convidados:

Valquíria Prates é pesquisadora de mediação cultural, educadora e responsável pela coordenação pedagógica nacional do Programa CCBB Educativo Arte & Educação desde 2019.

Cauê Donato é museólogo, pesquisador de patrimônio cultural, educador e coordenador pedagógico do Programa CCBB Educativo em São Paulo desde 2019.

João Andrade é filósofo, pesquisador de mediação cultural, educador e foi coordenador pedagógico do Programa CCBB Educativo em Belo Horizonte em 2021.

Milton Lira é educador e foi responsável pela acessibilidade no Programa CCBB Educativo em Belo Horizonte (2021), atualmente é coordenador pedagógico no CCBB de Belo Horizonte.

Pompea Tavares é educadora, pesquisadora de mediação cultural e coordenadora pedagógica do Programa CCBB Educativo no Rio de Janeiro.

Tatiana Duarte é artista, educadora, pesquisadora de arte e educação e coordenadora pedagógica do Programa CCBB Educativo em Brasília.

Serviço:

Quarta-feira, às 19h.

Duração: 2 horas

Encontro em formato webinar

Acessível em Libras

Vagas: 100

Classificação indicativa Livre – recomendado para pessoas acima de 16 anos

Local: redes do CCBB e site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação

Inscrições: www.ccbbeducativo.com

13/10, às 15h- TRANSVERSALIDADES- “Mediação e Educação em Instituições Culturais”, com Gleyce Kelly Heitor

Sinopse: No encontro iremos refletir e debater sobre as práticas de mediação e educação no contexto institucional das artes. Serão apresentados conceitos, posições e perspectivas sobre as relações entre mediação cultural e educação, ressaltando diferentes modos de atuar e mapeando os discursos que orientam – ou por vezes estão subjacentes a um conjunto de fazeres. Abordaremos ainda os desafios da mediação cultural, frente às reconfigurações das instituições, diante da pandemia.

Sobre a convidada:

Gleyce Kelly Heitor é educadora e pesquisadora, com licenciatura em História (UFPE) e mestrado em Museologia e Patrimônio (Unirio-Mast). Atualmente, é diretora do Núcleo de Cultura e Participação do Instituto Tomie Ohtake – SP. Foi Gerente de Educação e Participação do MAM Rio (2020-2021), coordenadora pedagógica da Elã – Escola Livre de Artes (Galpão Bela Maré – Observatório de Favelas – 2019, 2020/21) e coordenadora de ensino da Escola de Artes Visuais do Parque Lage (2019). Atuou como professora substituta do Bacharelado em Museologia da UFG (2017- 2018), como coordenadora pedagógica nacional do Programa CCBB Educativo Arte e Educação – 2018 (JA.CA Centro de Arte e Tecnologia – 2018) e assessora e coordenadora pedagógica da Escola do Olhar (Museu de Arte do Rio – 2012-2017). Desenvolveu, através de uma bolsa de cooperação internacional, estágio na Diretoria de Mediação e Programação Cultural do Museu do Louvre (2016). Atua no estabelecimento de relações entre os campos da gestão cultural, da arte contemporânea e da educação; nas interfaces entre a museologia e o pensamento social brasileiro e no fortalecimento de vínculos entre a cultura e os movimentos sociais. Colabora, ainda, com o Instituto Oficina Francisco Brennand – PE (2021), onde é curadora adjunta do eixo Território; e com a Escola Itaú Cultural – SP, onde é professora do curso Mediação Cultural Contemporânea (2020 e 2021).

27/10, às 15h- REVISITAS IDENTITÁRIAS: “Memórias em arte-educação-infâncias e Território no contexto da Pequena África, com Elen Ferreira (Pretinhas Leitoras)

Sinopse: Os saberes originários e ancestrais que estão no mexer dos corpos infantis pretos contam histórias ainda distantes das salas de aula, dos livros didáticos. Promotores de educações outras, transatlânticas, comunitárias, transgressoras do tempo, fundamentam as relações de pertença e identidade de crianças e adultos. Como se perpetuam apesar das invisibilizações sistêmicas? Em revisitas, os diálogos sobre a criação do Projeto Pretinhas Leitoras são investigados e aprofundados para a discussão de camadas mais profundas que abordarão a interseccionalidade das opressões que cotidianamente ameaçam a liberdade; as narrativas se desenvolvem a partir das vivências na Região Portuária do Rio de Janeiro, no Morro da Providência – Primeira Favela do Brasil e chama a atenção para o protagonismo infantil e juvenil na contemporaneidade onde as infâncias emergem como o presente potente que sonha ser livre.

Sobre a convidada:

Elen Ferreira é educadora dos anos iniciais do Ensino Fundamental atuando intersetorialmente. Articuladora cultural e co-criadora da iniciativa arte-educativa Pretinhas Leitoras.

___________________________________________________________________________

22/10-LUGAR DE CRIAÇÃO DIGITAL- O que é Patrimônio Imaterial?

O que é: Vivências digitais para todos os públicos com atividades artísticas de criação e mediação cultural que estimulam o convívio e o diálogo com as artes e com temas da atualidade.

Sinopse: O Lugar de Criação Patrimônio Imaterial convida famílias e públicos de todas as idades para uma investigação sobre a nossa relação com as histórias e memórias de família. Desde os episódios que correm de boca em boca, até as receitas que aguçam o paladar e os sons capazes de te levar para outros lugares. Você vai precisar apenas de um telefone celular, um caderno e alguma disposição.

Serviço:

Sexta-feira, às 10h.

Classificação indicativa Livre – recomendado para pessoas acima de 3 anos

Local: redes do CCBB e site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação

Plataforma: Youtube / gravado

COM A PALAVRA (28, 29 e 31/10)

O que é: Visitas mediadas gravadas realizadas por especialistas ou profissionais referência em temas diversos. Aborda as exposições a partir de outros campos de conhecimento, assim como múltiplos olhares, modos de conhecer e de se relacionar com a arte.

Serviço:

Classificação indicativa: a partir de 10 anos

Local: redes do CCBB e site do CCBB Educativo

Acesso: Evento gratuito

28/10, às 10h- O CCBB BRASÍLIA POUSADO NA CIDADE-AVIÃO POUSADA NO BRASIL PROFUNDO, com Marília Panitz

Sinopse- Um sobrevoo em torno das relações estabelecidas, entre um espaço cultural de 20 anos e uma cidade de 61 anos que se estabelece como um mito do pouso no planalto central – local que emula o outro mito, aquele da ausência de história e predominância da natureza. Como se dá o processo de oferecimento das atividades culturais em um espaço cosmopolita e sua recepção em uma Brasília paradoxal – entre o mundo de passagem pela capital e os habitantes ancestrais do Brasil profundo – dois universos que se cruzam.

Sobre a convidada

Marília Panitz Silveira é mestre em Arte Contemporânea: teoria e história da arte, foi professora na Universidade de Brasília, de 1999 a 2012. Dirigiu o Museu Vivo da Memória Candanga e o Museu de Arte de Brasília. De 1994 a 2013, atuou como pesquisadora e coordenadora de programas educativos em exposições. Atua como crítica de arte e curadora independente, com projetos como: Felizes para Sempre, Coletivo Irmãos Guimaraes BSB, Curitiba e SP, 2000/2001; Gentil Reversão, BSB, RJ 2001/2003; Rumos Visuais Itaú Cultural 2001/03 e 2008/10; Azulejos em Lisboa Azulejos em Brasília: Athos Bulcão e a azulejaria barroca, Lisboa, 2013; Vértice – Coleção Sergio Carvalho, nos Correios em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo 2015| 2016; 100 anos de Athos Bulcão CCBB Brasilia, Belo Horizonte São Paulo e Rio de Janeiro, 2018-9; Manual de Observação, de Suyan de Mattos e Gisel Azevedo (co-curadoria com Ralph Gehre) Referencia Galeria de arte, BsB, 2021 e TramaTempo de Carlos Lin, DeCurators, BsB, 2021; Curadorias on line: 40 Antenas. 2020; Sobre Pães Pequenos: notas em torno do isolamento 2020/21. Realiza projetos com ênfase na produção artística do Distrito Federal e na formação de uma visualidade determinada pela cidade nova; e em mapeamento da cena cultural de espaços não hegemônicos.

29/10, às 10h- O CCBB Brasília entre arte e natureza – anotações sobre o papel e a folha, com Carlos Silva

Sinopse: Como um programa educativo em um centro cultural de uma instituição financeira concilia arte e natureza? Um passeio derivante por Brasília e pelo planalto central. O cerrado natural em paralelo ao urbanismo moderno. Em que medida a natureza é princípio da arte?

Sobre o convidado

Carlos Silva é artista visual, poeta, curador independente, historiador, mestre em artes, professor de história da arte, crítico, especialista em educação e psicologia. Atua na interface entre arte, história, filosofia, pedagogia e psicanálise. Participa de exposições individuais e coletivas, publica textos críticos e poéticos.

31/10, às 10h- SOBRE O LEGADO DE MORANDI, com Ana Magalhães

Sobre a convidada

Ana Gonçalves Magalhães é historiadora da arte, professora livre-docente, curadora e, atualmente, diretora do Museu de Arte Contemporânea da USP (MAC USP). É pesquisadora em arte do século XX. Foi curadora de várias exposições no MAC USP, de arte moderna e arte contemporânea, além de ter sido consultora curatorial de mostras no Brasil e no exterior. Na investigação do acervo de arte moderna internacional do MAC USP, ela vem se dedicando ao estudo das obras de arte moderna italiana de seu acervo e sua relevância para o meio artístico brasileiro nas décadas de 1940 e 1950, cuja pesquisa foi apresentada nas exposições Classicismo, Realismo, Vanguarda: Pintura Italiana do entreguerras (MAC USP, 2013) e Italiani sull’Oceano. Storie di artisti nel Brasile moderno ed indigeno alla metà del ‘900 (Museo delle Culture, Milão, 2016). Em 2018, curou a exposição Boccioni: Continuidade no espaço no MAC USP, na qual novas evidências sobre a história material da obra-prima de Boccioni foram apresentadas e agora serão publicadas em livro, pela Edusp. Coordenou o Grupo de Pesquisa CNPq Arquivos de Museus e Pesquisa (2010-2017), com realização de seminários bienais e publicações, e o simpósio internacional Futuros possíveis: arte, museus e arquivo digital, em colaboração com Giselle Beiguelman (2012), com publicação do livro homônimo (Edusp, 2014). Atualmente, coordena o Projeto Temático Coletar, Identificar, Processar, Difundir. O Ciclo Curatorial e a Produção do Conhecimento (2017-2022), financiado pela FAPESP, e o Grupo de Pesquisa CNPq Narrativas da arte do século XX. Foi Professora Convidada em universidades na Itália, na França, na Áustria e na Alemanha, além de ter sido Pesquisadora Convidada do Getty Research Institute, em Los Angeles (2016) e Curadora Residente na Bibliotheca Hertziana – Instituto Max Planck, em Roma (2019). Dentre suas publicações, estão o livro Claude Monet. A canoa e a ponte (2000); a coordenação editorial do catálogo Degas. O universo de um artista (2006); o catálogo Classicismo, realismo, vanguarda: pintura italiana no entreguerras (2013); o livro Discours aux Tupiniquins (2015); Classicismo moderno. Margherita Sarfatti e a pintura italiana no MAC USP (2016); os catálogos Um outro acervo do MAC USP. Prêmios-aquisição da Bienal de São Paulo, 1951-1963 e o livro Atelier 17. Modern Printmaking in the Americas (ambos de 2019, sendo o último em co-edição e colaboração da Terra Foundation of American Art).

_________________________________________________________________________

30/10- MÚLTIPLO ANCESTRAL- “A força da ancestralidade negra e indígena nas Minas Gerais”, com Maurício Tizumba

O que é: O Múltiplo Ancestral são trocas ligadas a diferentes saberes e práticas culturais, articulando a memória e o patrimônio. Alia a tradição oral, o afeto e olhares sobre o patrimônio material e imaterial, fortalecendo a relação do sujeito com a diversidade. Mensalmente, um novo episódio disponível em vídeo sobre saberes ancestrais, contação de histórias, brincadeiras, cantigas e outras manifestações da cultura brasileira.

Sinopse: Trazendo a força da ancestralidade negra e indígena de Minas Gerais, Maurício Tizumba reúne elementos culturais da mitologia africana e dos povos originários do estado de Minas Gerais em um vídeo que destaca, de modo lúdico e bem-humorado, a importância do meio ambiente e da ecologia.

Sobre o convidado

Maurício Tizumba é ator, compositor, cantor, multi-instrumentista, diretor musical e capitão de congado, Mauricio Tizumba estabeleceu em sua trajetória artístisca – que começou quando ainda era criança, na extinta TV Itacolomi – diálogo entre diversas linguagens e entre a arte e as manifestações populares tradicionais da cultura afro-brasileira e afro-mineira. Formado pelo Teatro Universitário da Universidade Federal de Minas Gerais e transitando pelo cinema, pela TV e pelo teatro, atuou em 28 espetáculos, sendo 25 musicais, entre eles, a trilogia de João das Neves: “Bituca”, com músicas de Milton Nascimento, e “Besouro Cordão de Ouro” e “Galanga Chico Rei”, com músicas de Paulo César Pinheiro (a experiência deste último se desdobrou em álbum homônimo, o sexto da carreira, criado em parceria com Sérgio Santos). Ainda no teatro, participou da criação da Cia. Burlantins, em 1996, quando iniciou seus trabalhos junto a Tim Rescala, encontro que se desdobrou nos musicais “Pianissimo”, “A Sombra do Sucesso” e “A Turma do Pererê” e na opereta “O Homem que Sabia Português”.

Serviço:

Sábado, às 10h

Classificação indicativa Livre – recomendado para pessoas acima de 6 anos

Local: redes do CCBB e site do CCBB Educativo

PERCURSO – PODCAST CCBB EDUCATIVO

O que é: Percurso é um podcast mensal, de caráter cultural, realizado pela equipe Programa CCBB Educativo – Arte & Educação. Com previsão de dez edições lançadas entre janeiro e outubro de 2021, seu conteúdo articula entrevistas e comentários críticos a partir de atrações da programação do Centro Cultural Banco do Brasil, além de memórias recentes de atividades realizadas pelo Programa CCBB Educativo. A cada edição, o programa aborda atrações de cinema, teatro, música e artes visuais em diálogo com um tema específico, articulando-se ainda aos eixos temáticos que atualmente orientam as atividades do Programa CCBB Educativo: Cultura de acessibilidade, Recursos digitais em aulas nas artes, Educação, cultura e processos decoloniais, e Natureza e Cultura. Partindo de abordagens reflexivas e pedagógicas, Percurso destaca caminhos, processos, conceitos e contextos relacionados à programação cultural e educativa do Centro Cultural Banco do Brasil.

#9 – CAMINHOS

Neste programa, conversamos com a atriz Graciela Pozzobon sobre o festival Assim Vivemos, convidamos o diretor Leandro Maman e a atriz Sandra Coeho para uma conversa crítica a partir do projeto “Os Pequenos Mundos”, falamos com o educador Pedro Ton sobre a exposição “A Tensão”, do artista argentino Leandro Erlich, e celebramos um importante capítulo da música brasileira com o evento “Rock Brasil 40 anos – Festival Anos 80”.

#10 – MEMÓRIA

Neste programa, conversamos com o curador Rafael Bezerra sobre a mostra “Sonora: John Williams”, convidamos o diretor Paulo Verlings para uma conversa crítica a partir do espetáculo “Pá de Cal”, falamos com a educadora Ana Luisa Nunes sobre a exposição “O Legado de Morandi” e deixamos um convite para o projeto “Do Palais a Paris: 100 anos dos oito batutas”. Serviço:

Classificação indicativa Livre – recomendado para pessoas acima de 10 anos

Local: redes do CCBB, BB e site do Programa CCBB Educativo – Arte & Educação

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Visite Brasília Capital do Entorno