Notícia

Planeta Universitário

Dez anos da Descoberta do Plasma de Quarks e Glúons

Publicado em 25 novembro 2015

“Dez anos da descoberta do plasma de quarks e glúons” será o tema da palestra da professora Frederique Grassi no Colóquio do Instituto de Física da USP (IFUSP) no dia 26 de novembro de 2015. O plasma de quarks e glúons é uma nova forma de matéria que deve existir a temperaturas muito altas (como no Universo primordial) e/ou densidades muito elevadas (como no centro de estrelas de nêutrons).

Após um longo período de esforço experimental usando grandes aceleradores da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN), na Europa, e do Brookhaven National Laboratory, nos Estados Unidos, em 2005 foi anunciada a descoberta do plasma de quarks e glúons. Ela havia sido prevista 30 anos antes.

“No colóquio, explicarei o que originou a previsão dessa forma de matéria, como foi descoberta e por que nos surpreendeu. Também discutirei o que aprendemos a mais nos últimos dez anos, qual foi a contribuição do Instituto de Física da USP e o que (acredito) podemos esperar para os próximos anos”, disse Grassi.

Grassi fez a graduação na Université de Bourgogne (1980), mestrado na University of Pennsylvania (1981) e doutorado na Universitéde Paris VI (1988). Fez pesquisa no Fermilab e na University of Illinois-Urbana.

O colóquio terá transmissão ao vivo pela internet, em www.iptv.usp.br.

O evento será no Auditório Abrahão de Moraes do IFUSP, na rua do Matão, Travessa R, nº 187, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações: (11) 3091-7114 / 7119.

Agência FAPESP