Notícia

Comunidade Exkola

Destaque em matemática

Publicado em 19 outubro 2011

Agência FAPESP  - Estudantes universitários brasileiros conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze na terceira edição da Competição Ibero-americana Interuniversitária de Matemática (CIIM), que foi realizada entre os dias 2 e 8 de outubro na cidade de Quito, Equador. A competição contou este ano com a participação de 48 estudantes que representaram 20 instituições de ensino superior provenientes do Brasil, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, México, Peru e Equador.

Os brasileiros Matheus Secco Torres da Silva, da Pontifí­cia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Rafael Tupinambá Dutra, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e Régis Prado Barbosa, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), ficaram com medalhas de ouro. Renan Henrique Finder, da PUC-Rio, recebeu a medalha de prata e Alexandre Azevedo Cezar, do Instituto Militar de Engenharia (IME), ficou com o bronze. O professor Emanuel Carneiro, do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), participou como lí­der do grupo.

A competição, que reuniu talentos universitários para a matemática, teve alto grau de exigência. Os problemas da prova foram selecionados por um comitê internacional que teve como base os problemas propostos pelos países participantes. Durante as provas, realizadas em dois dias consecutivos, os estudantes tiveram quatro horas para resolver três problemas de matemática universitária abrangendo as áreas de teoria dos números, geometria, combinatória, cálculo, álgebra, álgebra linear e análise.

Como parte das atividades do evento, os participantes tiveram a oportunidade de conhecer aspectos históricos e culturais do Equador. A competição, criada em 2009, é realizada anualmente com o apoio de Sociedades de Matemática, universidades e centros de pesquisa, além de um importante grupo de professores e estudantes. A participação brasileira na competição é organizada por meio da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), iniciativa que desempenha um importante papel em relação à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em matemática nas modalidades de ensino fundamental e médio nas escolas públicas e privadas de todo o Brasil.

Fonte: Agência FAPESP