Notícia

O Dia (RJ) online

Desmatamento pode esfriar a Terra, dizem cientistas

Publicado em 10 abril 2007

Um estudo realizado por cientistas franceses e americanos diz que o desmatamento em escala global pode produzir um efeito de esfriamento da Terra. O trabalho, publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (Pnas), sugeriu que as queimadas esfriam áreas locais por clarear a superfície da Terra, mas esquentam o resto do planeta ao emitir CO2. Os autores realizaram simulações utilizando um modelo 3D do ciclo de carbono e do clima, representando interações físicas e biogeoquímicas entre a terra, a atmosfera e o oceano, informou a Agência Fapesp nesta terça-feira. Eles alertaram para os efeitos biofísicos do desmatamento como mudanças no índice de reflexividade da terra, evapotranspiração e cobertura de nuvens também afetam o clima. O efeito de aquecimento causado pelo ciclo de carbono e pelo desmatamento, diz a pesquisa , é ultrapassado pelo efeito de resfriamento associado com mudanças na reflexividade e na evapotranspiração. Apesar de não contestar que o desmatamento envia grandes quantidades de CO2 à atmosfera, os cientistas questionaram a eficácia dos projetos de reflorestamento. Experimentos voltados para o desmatamento em latitudes específicas indicaram que, embora os esforços de reflorestamento nos trópicos possam reduzir o aquecimento global, projetos semelhantes nas regiões temperadas poderiam trazer apenas benefícios menores. As informações são do Terra