Notícia

Pindavale

Descoberta de planetas levanta questões sobre evolução das estrelas

Publicado em 22 dezembro 2011

 

Agência FAPESP – Dois planetas de tamanhos comparáveis com o da Terra foram descobertos por um grupo internacional de cientistas. A descrição dos dois, que orbitam uma velha estrela que passou pelo estágio de gigante vermelha, está na edição desta quinta-feira (22/12) da revista Nature.

O sistema planetário se encontra próximo às constelações de Lira e Cygnus, a cerca de 3.900 anos-luz da Terra. De acordo com os cientistas responsáveis pela observação, a descoberta poderá ajudar a desvendar enigmas a respeito da evolução dos sistemas planetários e estelares de modo geral.

“Os dois planetas, denominados KOI 55.01 e KOI 55.02, encontram-se em órbitas muito curtas em torno de sua estrela. Por terem migrado para tão próximo, eles provavelmente mergulharam profundamente no envelope estelar durante a fase de gigante vermelha [uma das mais avançadas na evolução das estrelas], mas sobreviveram”, disse Gilles Fontaine, da Universidade de Montreal, no Canadá, um dos autores da descoberta.

“Os dois corpos que observamos devem ser os núcleos densos de antigos planetas gigantes cujos envelopes gasosos evaporaram durante a fase de imersão [aproximação à estrela]”, disse. Apenas o núcleo denso dos planetas, formado por ferro e outros elementos pesados, poderia sobreviver ao dramático processo de evolução estelar.

A estrela observada, denominada KIC 05807616, consiste do núcleo exposto de uma gigante vermelha que perdeu quase totalmente seu envelope gasoso.

De acordo com o estudo, os planetas observados devem ter contribuído para o aumento da perda de massa necessária para a evolução da estrela à sua fase atual. Segundo os pesquisadores, isso implicaria que os sistemas planetários em geral influenciam a evolução de suas estrelas.

Os planetas foram identificados a partir de dados obtidos pela missão Kepler, da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos. O grupo, formado por cientistas de oito países, observou inicialmente a presença intrigante de duas modulações minúsculas e periódicas, que alcançavam 0,005% do brilho da estrela.

Como as variações não poderiam ser atribuídas às oscilações da estrela ou a outras causas, a presença de dois planetas em torno da KIC 05807616 era a única explicação plausível para os dados obtidos.

Os dois planetas lembram a Terra apenas no tamanho. Eles estão muito próximos de sua estrela: 0,0060 e 0,0076 unidades astronômicas, respectivamente, sendo que cada uma dessas unidades é a distância entre o Sol e a Terra. Por conta disso, as condições nas superfícies dos planetas são extremas, com temperaturas entre 8.000 e 9.000º C.

O artigo A compact system of small planets around an evolved post red giant star (doi:10.1038/nature1063), de Stéphane Charpinet e outros, pode ser lido por assinantes da Nature em www.nature.com.