Notícia

Administradores

Desafio aos inovadores da USP

Publicado em 23 junho 2008

Agência FAPESP

A Universidade de São Paulo (USP) lançou no dia 18 a Olimpíada USP da Inovação, cujo objetivo é estimular a comunidade da universidade para a atitude empreendedora de criar projetos de desenvolvimento de tecnologias e processos inovadores em qualquer setor industrial ou de serviços.

Segundo os organizadores, a competição, com o tema “Da idéia ao produto, da academia para o mercado”, será desenvolvida no contexto das diretrizes que a Agência USP de Inovação empreende na geração de spin-offs, na implantação de Incubadoras de Empresas Universitárias e de Parques Tecnológicos no Estado de São Paulo e na aproximação da USP com as empresas, com o objetivo de promover o desenvolvimento socioeconômico do Estado de São Paulo e do país.

A 1ª Olimpíada USP de Inovação reunirá sete competições simultâneas, em cada uma das seguintes áreas de aplicação: Saúde, Biotecnologia, Agronegócio, Tecnologias sociais e ambientais, Tecnologia da informação e da comunicação, Tecnologias e processos industriais e Tecnologias e produtos domésticos.

O prêmio em dinheiro será de R$ 5 mil para os primeiros colocados nas sete categorias. As inscrições devem ser feitas até 5 de setembro. No dia 17 de setembro será divulgada a lista de aprovados na primeira etapa.

“A olimpíada é uma competição cujo objetivo é estimular a comunidade da USP para a atitude empreendedora de criar projetos visando ao desenvolvimento de tecnologias e processos inovadores em qualquer setor empresarial”, disse Oswaldo Massambani, diretor da Agência USP de Inovação.

Segundo José Antonio Lerosa Siqueira, diretor de Empreendedorismo da agência, a competição vem para estimular a comunicação, a integração e a competitividade por meio da criatividade dos alunos.

“Ganha aquele que gerar melhor pesquisa com potencial de transferência para o mercado. É muito mais fácil do que parece, basta trabalhar de forma criativa seu projeto de pesquisa e se inscrever”, apontou.

Segundo Siqueira, a competição será entre planos de produto, sem os capítulos que tratam dos aspectos econômicos e de marketing característicos dos tradicionais planos de negócio. Este é um grande diferencial em relação a outras competições similares, uma vez que foca na técnica e não exige dos participantes conhecimentos profundos de administração e economia.

No entanto, de acordo com o diretor, os planos de produto que competirem na Olimpíada USP de Inovação poderão depois ser complementados, com o apoio de treinamento a ser proporcionado por meio da Agência USP de Inovação, para que possam participar de outra competição de planos de negócio, com a vantagem de já terem o seu produto validado em uma primeira etapa extremamente rigorosa.

Durante o desenrolar da competição – de junho a novembro – a organização disponibilizará cursos de capacitação em empreendedorismo para os professores, funcionários, alunos e pesquisadores agregados em geral, de modo a despertar a ousadia para inovar. Alguns dos cursos serão fornecidos pelo Sebrae-SP e outros aproveitarão cursos oferecidos por docentes da USP.

Mais informações: www.inovacao.usp.br