Notícia

CNN (Brasil)

Demora na imunização pode comprometer resultados de campanha, diz Unicamp

Publicado em 13 março 2021

O Brasil aplicou até o momento quase 13 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19, número muito baixo levando em consideração o tamanho da população do país, formada por mais de 200 milhões de pessoas.

A demora na imunização pode acabar comprometendo os bons resultados que poderiam ser atingidos, caso aplicação das doses acontecesse em maior escala, mostra pesquisa da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em parceria com a Universidade Estadual Paulista (Unesp).

O Pesquisador do Instituto de Matemática da Unicamp e responsável pelo estudo, Thomas Vilches, conta que, logo que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou a análise sobre a eficácia das vacinas Coronavac e AstraZeneca, os cientistas se mobilizaram para entender qual seria o impacto de uma campanha de vacinação para assegurar a eficácia prometida pelo rótulo.

“O impacto dessa pesquisa está relacionado, em especial, em mostrar que a gente precisa vacinar e vacinar rápido. A gente mostrou que, com uma taxa de vacinação alta, a gente pode atingir patamares de até 80% de redução no número de mortes, por exemplo, dentro desta onda epidêmica”, diz Vilches.

O estudo considera como uma alta taxa de vacinação diária 1,3 milhões de aplicações, o que é factível de acordo com a capacidade do Programa Nacional de Imunização se não houvesse escassez de doses no Brasil. "A gente estimou 65% de redução no número de mortes com a Coronavac e 75% com a AstraZeneca”, explica o pesquisador.

Segundo o pesquisador, o estudo já foi apresentado às autoridades públicas de São Paulo a fim de reforçar a importância da celeridade do processo. 

“Existem alguns professores da Unesp envolvidos no estudo, entre eles, o Professor Carlos Fortaleza que é parte do Comitê do Centro de Contingência do Estado de São Paulo e ele já levou este estudo às autoridades. A ideia é que esse estudo possa servir de argumentação para a campanha rápida de vacinação”, diz.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
UOL Valor Econômico online Valor Econômico Valor Econômico online Valor Econômico online Folha de Pernambuco online Correio Braziliense online Correio Braziliense Diário de Pernambuco online Correio Braziliense online Yahoo! Estado de Minas online Yahoo! BOL UOL Yahoo! Meio Norte online (Piauí) A Crítica (MS) online Tribuna do Norte (Natal, RN) online O Rio Branco online Galileu online Diario de Ciencias Aplicadas (Argentina) Revista Cenarium online Bahia.ba Brumado Urgente Portal da Enfermagem Jornal Alerta Jornal Local (Campinas, SP) online Time 24 News (EUA) Click 3L Altair Tavares Blog A Crítica Semana On Gazeta de Natal Revista Amazônia Dom Total Tribuna da Imprensa Livre online MSN Poder360 Portal Gongogi Press From Brasil (EUA) Plantão News (MT) Ponto Crítico The World News (Ucrânia/Brasil) Blog de Altaneira Portal Gongogi NewsLab online Atemporal Panorama Farmacêutico Saense Consecti - Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I O Vale online Physician's Weekly (EUA) Guia Viver Bem Rondônia Real TV Assembleia - Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) Ata News Brasil Soberano e Livre Head Topics (Portugal) Jornal Ação Popular IG TV Prefeito TV do Povo Jornal do Dia (Amapá) Diário da Amazônia online BBC Brasil Terra Época Negócios online O Acre Agora O Bom da Notícia Jornais Virtuais Portal Mato Grosso Bem Notícias Giro Marília Portal Lapada Lapada Voz MT O Atual Portal dos Comuns Press From Brasil (EUA) Nh Tv Paraná Praia