Notícia

Novo Dia Notícias online

Defesa da autonomia universitária marca lançamento de livro

Publicado em 15 outubro 2020

Obra sobre a autonomia universitária em São Paulo é organizada por assessores jurídicos da Unesp

O lançamento do livro Autonomia Universitária: 30 anos no Estado de São Paulo, organizado pelos assessores jurídicos da Unesp Edson César dos Santos Cabral e João Eduardo Lopes Queiroz, foi marcado por alertas enfáticos sobre a importância da autonomia universitária para o regime democrático e para o ecossistema de ciência e inovação do país.

Mediado pelos organizadores do livro e transmitido pelo canal da Unesp no YouTube, o evento reuniu três estudiosos do tema que são coautores da obra: Nina Beatriz Stocco Ranieri, coordenadora da cátedra Unesco de Direito à Educação da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP); Fabiana de Menezes Soares, docente da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); e Alexandre Santos de Aragão, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e da Universidade Cândido Mendes. O lançamento do livro está disponível no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=enhwk9L6bII .

O livro Autonomia Universitária: 30 anos no Estado de São Paulo está sendo lançado com o apoio da Editora Unesp e da Fundação Vunesp. O prefácio da obra é escrito pelos reitores de USP, Unicamp e Unesp, representando o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp), hoje presidido pela Unesp.

“A relação do piloto anônimo” relata descoberta do Brasil

Número extra da Coleção Memória Atlântica, A relação do piloto anônimo é a mais completa descrição da viagem de Pedro Álvares Cabral às Índias, incluindo aí a descoberta do Brasil.

A coleção, que inclui outros cinco volumes, é iniciativa do Grupo de Pesquisa Escritos sobre os Novos Mundos (FAPESP), em parceria com a FEU (Fundação Editora da Unesp) e com a Academia Portuguesa da História. O link para download da obra é: https://www.culturaacademica.com.br/catalogo/a-relacao-do-piloto-anonimo/ .

Ainda que o relato lançado pela Coleção não se enquadre na categoria de documentos raros (um dos critérios que guia a coleção), conta com poucas edições e, infelizmente, a mais conhecida e adotada –– aquela preparada por Sebastião Morato, e divulgada por Jaime Cortesão –– tem inúmeras supressões, acréscimos e problemas de tradução (a primeira edição conhecida foi publicada em italiano).

Livro trata sobre a síndrome de Münchausen por transferência

O assunto, que além das sessões de terapia já foi parar nos noticiários, é agora publicado em formato literário com o título O segredo de Rose Gold, de Stephanie Wrobel. Na obra, a autora fala sobre a síndrome de Münchausen por transferência (ou procuração), que afeta principalmente as mães, fazendo com que elas fantasiem doenças em seus filhos, com o objetivo de atrair atenção. Eleito pela Marie Claire uma das melhores ficções escritas por mulheres em 2020, incluído no top 10 lançamentos da primavera da Publishers Weekly e um dos livros mais esperados pelos leitores da Goodreads e Newsweek, a obra chega ao Brasil pela Editora Verus.

Stephanie Wrobel nasceu e cresceu em Chicago. Leitora voraz quando criança, seu fascínio pela linguagem a levou a trabalhar como redatora em agências de publicidade. Depois de se mudar para a Inglaterra, em 2014, começou a escrever seu primeiro romance, O segredo de Rose Gold. Atualmente ela mora em Londres com o marido e o cachorro e escreve em tempo integral. 308 páginas | R$ 44,90

Heroína: todo mundo precisa de ajuda

O lançamento da escritora Nana Lees reúne as duas definições de heroína em um enredo profundo sobre dores, lutas e saúde mental. A partir dos narradores personagens, os leitores de Heroína são apresentados a um internato de elite onde jovens considerados rebeldes fingem que recebem educação, enquanto, na verdade, aprendem todos os esquemas do mundo adulto.

Os grandes personagens narradores dessa história são Helen e Otávio. Ela é filha de um grande líder da indústria bélica… ele é herdeiro de um legado imenso da indústria de narcóticos. O ponto alto da trama é quando Helen, vítima de ansiedade e com princípio de depressão, toma a iniciativa de ajudar uma pessoa muito querida – a rotina de aparências começa a desmoronar quando se enrosca com Otávio, amigo de infância. 805 páginas | Formato: e-book | Preço: R$ 1,99 | Link de venda: https://amzn.to/2ZtzzZw

Benzer, rezar e curar: o legado da ancestralidade

Vela, galho de ervas, barbante, copo, faca, anel, tesoura… são diversos os instrumentos citados em histórias curiosas sobre benzimentos. Cada um deles é usado para causas específicas, como explica a bióloga, biopatologista e terapeuta holística Jacqueline Naylah no lançamento Eu te Benzo.

Além de revelar que a tesoura é usada para benzer doenças cíclicas – como rinite, sinusite e otite, e o copo para dores de cabeça, vícios e convulsões, por exemplo, Jacqueline desvenda também importantes mitos que cercam o assunto. Uma das grandes polêmicas que a autora aborda é sobre a moeda de troca: benzimento é um dom e deve ser usado apenas para caridade?

Outra dúvida muito comum apresentada por Jacqueline na obra é sobre o benzimento à distância. Funciona? Segundo ela, é necessário apenas que seja criada uma lembrança sobre o benzido por meio de uma fotografia, uma peça de roupa ou uma palavra ao telefone.

Mais que uma produção para interessados sobre o tema, Eu te Benzo é o registro da história da escritora com a arte de benzer. “Neste momento emocionalmente frágil, o livro resgata a fé, a coragem, o amor incondicional e as bênçãos de nossos antepassados, que assim como nós também passaram por momentos desafiadores”, destaca Jacqueline. 136 páginas | R$ 38 | Link de venda: https://amzn.to/3h4fVKc

Livro brasileiro de ficção científica mostra a salvação do mundo como uma fake new

A ficção científica é um gênero literário pouco explorado no Brasil, mas esse é o caminho que o autor baiano Daniel Mendes utiliza em seu primeiro livro O Guindaste Metafórico, a maior obra de engenharia que jamais existiu. A obra mescla bom humor, autoajuda e ficção, desenvolvendo um projeto de engenharia altamente complexo e cheio de superlativos, para salvar o planeta Terra de seu desalinhamento magnético.

Usando temáticas contemporâneas, como “campanha de financiamento”, “gestão de fake news”, “redes sociais” e “superfaturamento”, o Guindaste Metafórico satiriza o antropocentrismo e a supervalorização da tecnologia que caracterizam nosso tempo.

Na capa, o comandante do fraudulento projeto, sempre de copo na mão e com cara de bonachão, caracteriza o estelionatário engenheiro que engana todo o mundo com um projeto impossível. 148 páginas.

Bom Dia e Mau Dia: os conselheiros de Gustavo

Em Os Minúsculos, Cléo Busatto apresenta aos jovens leitores duas criaturas minúsculas que acompanham o protagonista Gustavo em todo o lugar que ele vá. Eles representam, na verdade, dois lados do personagem no auge dos seus nove anos: ora raivoso, ora mais sonhador.

Após conhecer “os-dois-de-mim” em O Encontro, primeiro livro da coleção, Gustavo passa a chamá-los de Bom Dia e Mau Dia. É a partir do diálogo com os Minúsculos que o garoto se conhece melhor e toma decisões mais ponderadas. Em cada volume, a escritora mestre em Teoria Literária toca em assuntos urgentes, como preconceito racial, violência no esporte, trabalho infantil, abandono na infância, bullying escolar, preconceito social, relação familiar e a descoberta da paixão.

As cinco obras ilustram a complexidade da alma humana e valorizam a formação da consciência pessoal a partir da reflexão de situações cotidianas. É assim que Os Minúsculos mostram à criança que é possível crescer livre de juízos equivocados e ser responsável pela construção de um mundo mais justo e equânime.