Notícia

Gazeta Mercantil

Decreto regulamentará a criação de 5 parques tecnológicos em SP

Publicado em 15 dezembro 2005

Por Edson Álvares da Costa, Ribeirão Preto (SP)

O governador Geraldo Alckmin deverá assinar na próxima semana decreto que regulamenta o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos, uma proposta de São Paulo para aproximar a comunidade científica da iniciativa privada. A informação é do astrofísico João Steiner, diretor do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP) e coordenador do sistema dos parques tecnológicos.
Controlado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), o sistema é hoje um dos 47 "projetos estratégicos" do governo paulista. Prevê a criação de cinco parques (Grande São Paulo, Campinas, São José dos Campos, São Carlos e Ribeirão Preto) com investimento inicial do governo paulista de R$ 20,7 milhões.
"São Paulo concentra 50% da formação de doutores do País. Só a Unicamp produz mais doutores do que a Argentina. Mas precisamos transformar esse enorme potencial de conhecimento em riqueza", diz Steiner, famoso internacionalmente pela construção, em parceria do Brasil com Estados Unidos e Chile, do observatório Soar, um dos mais modernos do mundo, nos Andes chilenos.
Segundo Steiner, em 2003 as universidades estaduais paulistas (USP, Unicamp e Unesp) produziram 3.590 doutores, número próximo ao somatório de meia dúzia de grandes universidades norte-americanas (ver quadro).
"O objetivo permanente do sistema é promover a pesquisa e desenvolvimento, estimular a cooperação entre institutos de pesquisa, universidades e empresas, e dar suporte ao desenvolvimento de atividades empresariais intensivas em conhecimento", resume Steiner.O secretário estadual de Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo, João Carlos de Souza Meirelles acrescenta: "Precisamos gerar trabalho e renda. Mas não adianta criar trabalho braçal para doutores. Queremos agregar valor, exportar e, para tanto, é preciso ter qualidade tecnológica comprovada e certificada."
Em Ribeirão Preto, o parque tecnológico terá apoio do governo federal. Na última terça-feira, o Ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, secretários dos governos federal e estadual, e o prefeito Welson Gasparini (PSDB) assinaram protocolo de intenções para a instalação do parque na cidade.
Segundo Rezende, o País está atrasado tecnologicamente porque, até o governo Fernando Henrique Cardoso, as políticas de pesquisa e desenvolvimento eram implementadas em paralelo à política industrial.