Notícia

FAPESC - Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina

Declaração de Florianópolis e acordo FAPESC-FCT marcam reunião ministerial

Publicado em 22 novembro 2017

Representantes de 11 países e da Comunidade Europeia se comprometeram a apoiar o Centro Internacional de Pesquisa do Atlântico (em inglês Atlantic International Research Center, sigla AIR Center) durante a 2ª Reunião Ministerial e Diálogo de Alto Nível Indústria-Ciência-Governo sobre Interações Atlânticas, concluída no dia 21 de novembro em Florianópolis.

Um dia antes, no mesmo evento, representantes da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina) e da FCT (Fundação para a Ciência e a Tecnologia) de Portugal, assinaram um Memorando de Entendimento que abre caminho para promover a colaboração científica em áreas de interesse mútuo, principalmente as relacionadas com questões oceanográficas.

O Memorando foi proposto com base em iniciativas semelhantes firmadas com a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e a FUNCAP (Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico ). Terá como possíveis desdobramentos o lançamento de editais conjuntos e a troca de experiências de pesquisa, desenvolvimento e inovação. “Quando lançamos uma chamada de projetos, podem concorrer não apenas portugueses, mas também brasileiros do estado de Santa Catarina. Nós fazemos a avaliação de forma combinada com a fundação local e, para os aprovados, nós pagamos a parte portuguesa e a FAPESC paga a parte brasileira”, explicou Paulo Ferrão, presidente do Conselho Diretivo da FCT, que firmou o memorando juntamente com o presidente da FAPESC, Sergio Luz Gargioni, o ministro de Ciência, Tecnologia e Educação Superior de Portugal, Manuel Heitor, e o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (foto).

Heitor e Kassab também estão entre os signatários da Declaração de Florianópolis, voltada à implantação do AIR Center, bem como o envolvimento de outras ilhas brasileiras como Fernando de Noronha, São Pedro e São Paulo. A iniciativa foi liderada pelo governo português para utilizar o posicionamento estratégico do arquipélago de Açores nas pesquisas sobre mudanças climáticas, sistemas de energia, espaço e ciências de dados no Oceano Atlântico.

Recentemente, a União Europeia lançou edital no valor de 33 milhões de euros para financiar pesquisas no Oceano Atlântico, ou seja, que podem consolidar o AIR Center. A chamada, lançada no âmbito do programa Horizonte 2020, contemplará pesquisadores brasileiros, entre outros.

O governador Raimundo Colombo esteve presente na abertura da Reunião Ministerial, no Costão do Santinho Resort. “Santa Catarina está se tornando um polo importante na área de tecnologia e pesquisa, e, ao sediar este encontro, potencializa, integra e fortalece nosso estado como referência. O evento cria um ambiente de aproximação com outros países, que é o primeiro passo para uma ação mais efetiva”, disse o governador.

Já o ministro Manuel Heitor afirmou que o entendimento é uma nova etapa em um processo que começou há 15 meses com a Declaração de Belém, assinada também pelo Prof. Sergio Gargioni, e acrescentou que o projeto está aberto a novas adesões. A próxima reunião de alto nível sobre o AIR Center está marcada para maio de 2018, em Cabo Verde.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação da FAPESC

2017-11-22

Assessoria Imprensa