Notícia

TN Sustentável

Debates do evento terão transmissão on-line

Publicado em 27 agosto 2010

Por: Redação TN / Agência Fapesp

O UK-Brazil Frontiers of Science Symposium será aberto hoje (27/8), às 18 horas, em Itatiba (SP). Os debates terão início no sábado, às 8h15. O encontro é apenas para pesquisadores convidados, mas será transmitido pela internet. O evento de quatro dias faz parte do programa Fronteiras da Ciência, uma série de encontros promovida periodicamente pela Royal Society em diversos países, com o objetivo de estimular os participantes a refletir sobre os novos rumos de seus campos de atuação, assim como de outras áreas do saber. Mais informações: http://www.fapesp.br/frontiersofscience

O evento no Brasil é organizado pela Royal Society e pela Fapesp, em parceria com British Council, Academia Brasileira de Ciências, Academia Chilena de Ciências e Cooperação Reino Unido-Brasil em Ciência e Inovação.

Os debates se concentrarão em nove temas: "Biocombustíveis", "Plasticidade cerebral", "Sistema da Terra profunda", "Modelagem matemática de populações e doenças", "Formação e evolução do planeta", "Mudança climática e desenvolvimento de plantas", "Emaranhamento quântico", "Regulação de metabolismo energético" e "Jornalismo científico".

"As palestras terão um enfoque geral - já que serão apresentadas a cientistas de outras áreas -, contextualizando os temas. O objetivo é fomentar a discussão, para que cada um possa expandir seus horizontes de pesquisa, refletindo sobre assuntos que normalmente não temos oportunidade de abordar, devido à especialização da ciência", disse um dos coordenadores da organização do evento, Marcelo Knobel, pró-reitor de graduação e professor do Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Ao todo, serão 70 participantes: 35 brasileiros e 35 britânicos. "Neste simpósio de 2010, no entanto, teremos também a presença de oito cientistas chilenos com o mesmo perfil, e que atuam nas oito áreas em pauta, convocados pela Academia Chilena de Ciências", disse Knobel.