Notícia

A Cidade (Ribeirão Preto)

Cursos de agrárias ganham mercado

Publicado em 22 junho 2005

Agronomia, medicina veterinária e zootecnia são opções no processo seletivo de julho da instituição

Entre os 33 cursos oferecidos pela Unoeste no Vestibular de Inverno da Universidade, realizado no próximo dia 2 de julho, estão agronomia, medicina veterinária e zootecnia, graduações que ganham importância e visibilidade na sociedade devido ao avanço e profissionalização do setor de agronegócios no país. As inscrições vão até 27 de junho, pela internet (www.unoeste.br) ou no campus I da instituição.
O curso de agronomia forma responsáveis pelo planejamento, organização, administração e gerenciamento da produção vegetal e animal. O engenheiro agrônomo não deve perder de vista o conceito de sustentabilidade das atividades no campo. Sobre o mercado de trabalho, oportunidades apontam a todo instante. No Estado de São Paulo, as culturas de cana-de-açúcar, soja, milho e café, além da fruticultura se destacam.
Para o Vestibular de Inverno de 2005, o curso de Agronomia da Faculdade de Ciências Agrárias da Unoeste oferece 50 vagas no período integral. É destaque na área de ensino, com um corpo docente qualificado e in fra-estrutura colocada à disposição dos alunos e da comunidade.
Na pesquisa não é diferente. O curso atua em parceria com renomadas empresas e instituições de pesquisas, como a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), inclusive com projetos de pesquisa financiados pela FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e outras universidades. O engenheiro agrônomo pode atuar em áreas como irrigação, topografia, fitotecnia, zootecnia, defesa sanitária vegetal, alimentos, nutrição animal, piscicultura e extensão rural.
Agronegócio - Não é de hoje que a região de Presidente Prudente tem destaque nacional quando o assunto é agronegócio. Ao longo do tempo, a região já viveu ciclos agrícolas de algodão, milho, feijão e batata-doce. Atualmente, concentra 6% da área cultivada do Estado e 13% da ocupada por pastagens, com uma produção que chega a 400 mil toneladas ao ano.
Ao lado da produção agrícola, a criação do gado bovino na região se desenvolveu com enorme expressividade. O rebanho é um dos maiores do país, com um número próximo a 2.200.000 cabeças. Isso faz da região a maior exportadora de carne bovina do Brasil. Ela também recebe, com justiça, os títulos de capital do Nelore Mocho e do Quarto de Milha.
A produção de 1.100.000 litros de leite faz da região a terceira maior bacia leiteira do Estado e uma das maiores do país. Semanalmente, acontecem em Prudente diversos leilões de gado e de corte e, todos os anos em setembro, a cidade vira palco de uma das grandes feiras agropecuárias brasileiras e a primeira em comercialização de SP: a Exposição de Animais de Presidente Prudente.

Unoeste: Compromisso social
Fazenda Experimental, Centro Zootécnico, Estação Metereológica, campus III, Hospital Veterinário e um grande número de clínicas, laboratórios e agências juniores: transferência de conhecimentos e serviço para a comunidade de produtores rurais. Através dos cursos de Agronomia, Zootecnia e Medicina Veterinária, que integram a Faculdade de Ciências Agrárias, e do Mestrado em Agronomia, a Unoeste coloca o ensino, a pesquisa e as ações extensivas a serviço do desenvolvimento do agronegócio na região.