Notícia

JC e-mail

Curso prático de Microfabricação do Brasil

Publicado em 15 fevereiro 2013

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Sistemas Micro e Nanoeletrônicos - INCT NAMITEC - deu suporte a um curso prático de construção de componentes eletrônicos e circuitos integrados (CIs), realizado no Centro de Componentes Semicondutores da Unicamp. A iniciativa teve como público-alvo alunos de graduação e pós-graduação de engenharia, física e química, professores universitários e de ensino técnico, além de profissionais de indústria e centros de pesquisa. Reunindo 23 instituições brasileiras de ensino superior e pesquisa, o Namitec é um dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia criados pelo CNPq e a Fapesp para promover a pesquisa em áreas estratégicas para o país.

Docente da Unicamp e coordenador da área de dispositivos semicondutores do Namitec, o Prof. Dr. José Alexandre Diniz ressaltou a importância do curso, já que ele se diferencia de outros tradicionais de microeletrônica, pois o aluno põe realmente a "mão na massa",fabricando os dispositivos e circuitos integrados (CI´s) desde a lâmina de silício, e conhecendo mais de vinte etapas de microfabricação dentro de salas limpas, similares asfábricas de chips. "Durante a fabricação, cada aluno realizava a caracterização física dos materiais e processos usados e, ao final, caracterizava eletricamente os próprios dispositivos e CI´s fabricados por ele. Não existe forma mais prática e didática deaprender como se fabrica e funcionam os dispositivos e CIs", conta Diniz, que coordenou as atividades do curso.

A aluna Daniela De Carli Immig, estudante universitária de engenharia química, comentou que o curso irá auxiliá-la principalmente em seu trabalho na CEITEC, empresa pública ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. "Aqui tivemos como verificar todas as etapas do processo de microfabricação e não só partes isoladas. Isso integra tudo que a gente vê no trabalho e ajuda para aprendermos cada vez mais", conta ela, que também elogiou as aulas práticas, por propiciarem um contato com o que acontece no dia a dia das indústrias. Já para Silvia Pellegrini, doutoranda em Física pela UFSC, o curso ajudará em sua pesquisa. "As aulas mostraram processos que eu não tinha visto em nenhum lugar, só na internet em vídeos", afirma.

A importância desse conhecimento é que pode ser empregado na fabricação de componentes eletrônicos como nanocircuitos e nanotecnologia, tendo a teoria e prática sobre a fabricação de um chip. A Oficina de Microfabricação teve duração de duas semanas, com carga horária total de 80 horas, contando com a infra-estrutura do Centro de Componentes Semicondutores da Unicamp. A ementa abordou uma revisão de conceitos sobre semicondutores, dispositivos MOS e microfabricação, passando por descrição de etapas de processos de microfabricação, fabricação de chips, teste contendo dispositivos MOS, caracterização de materiais e de etapas de processo, caracterização de dispositivos fabricados, caracterização de dispositivos de 4 chips didáticos comerciais, projeto de processo/dispositvo e de CI´s.

O curso acontece anualmente, sempre no início do ano. Para mais informações acesse:

www.extecamp.unicamp.br e www.ccs.unicamp.br/CCS/pt-br/curext .

(Assessoria de Comunicação da Namitec)