Notícia

Portal Exame

Curiosidade é essencial ao jovem pesquisador, diz Nobel

Publicado em 03 fevereiro 2014

Por Karina Toledo, da Agência FAPESP
Foi durante o ensino médio que o biofísico alemão Erwin Neher, hoje com 69 anos, ficou fascinado com a ideia de que pelas células do corpo humano percorriam correntes elétricas. O desejo de compreender melhor esse fenômeno o direcionou para a carreira científica. Graduou-se em Física no início dos anos 1960 pela Universidade Técnica de Munique (Technische Universität München), na Alemanha. Fez o mestrado em biofísica pela University of Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos, e, de volta a Munique, começou a estudar a [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.